MP do Rio e jornaleiros desmascarados

Muito interessante observar que nossas grandes mídias estão entulhadas de jornaleiros.

A matéria de que trato aqui, é do dia 03/06/2019 e tem por título: “Ministério Público do Rio erra ao explicar negócio de Flávio Bolsonaro”. Podemos dizer que faltou aqui, falar da má fé dos jornaleiros e de seus veículos, mas é claro, isso, eles farão de forma tão sutil, que não vai resolver absolutamente nada.

Devo esclarecer que gosto de jornaleiros, mas estes, aos quais me refiro, são no pior do que o termo pudesse exprimir. Não se trata dos trabalhadores jornaleiros, mas daqueles que não sabem escrever, senão apenas, vender os jornais que são publicados por outros, e que se apropriam tão somente das manchetes, porque essas são, justamente, as que chamam a atenção. Então, quer sejam manchetes verdadeiras ou mentirosas, que importa? O que realmente conta, é que ao final do dia, não reste um único jornal na prateleira.
Então é a estes jornaleiros que me refiro, e aqui podemos colocar um monte nesse balaio de gato, porque não fará a menor diferença: Noblat, Reinaldo, Mainardi e seus comparsas (podemos lembrar que Moro está entre eles), Andreazza, Vera Magalhães, e não vou perder meu tempo enumerando a todos, porque será, como dito, pura perda de tempo… São muitos e nada confiáveis!
Bem, isto dito, foi apenas para lembrar a tentativa de “Assassinato de Reputação”, a que essa mídia melhor se presta hoje.
Se alguém souber de uma função melhor que essa para esses jornaleiros me avisem, pois, o que vejo e o que se nota com clara evidência é o desmantelamento da reputação, e não importa de quem, e nem por qual motivo.
Antigamente, enquanto a força da mídia estava no jornal de papel, ainda servia, para embrulhar o peixe, e em muitos casos para o lugar do papel higiênico; hoje, nem para uma e nem para outra coisa, ou seja, não se recicla mais nada. Como disse alguém de quem não recordo quem seja: “a merda ao menos serve para adubo”, e o meu questionamento fica, a que se presta isso?

Muito bem, então vamos aos fatos, atacaram o Flávio Bolsonaro de todas as formas, e sabemos que o único objetivo estava na destruição de sua honra, uma vez que não conseguiram destruir o velho e bom Jair.

Bem, nota-se agora, depois de tantas idas e vindas, que existiram erros sim, em toda a “investigação” que estava por conta do Ministério Público do Rio de Janeiro; muitos erros…
Claro que, como dizia Chico Buarque: “olhando bem, todo mundo tem remela, só a bailarina que não tem”, e assim, tentaram colocar a remela no Flávio, porque pegaram um pezinho em algum lugar, e tentaram colar de tudo quanto foi forma no que estava mais próximo que era o Flávio.
Podemos dizer que a tentativa de colagem, (da mesma forma como tentaram colar a morte de Marielle Franco no Bolsonaro) mas tentavam colar o pezinho, e a todo instante percebiam que a colagem não ficava bem feita. Sempre aparecia como algo que não pegava direito no Flávio.

Pois então, os “erros” (com toda certeza INTENCIONAIS) foram surgindo, e começou a ficar cada dia mais evidente as denúncias indevidas que vinham sendo feitas contra o Flávio.
Tentaram superestimar os valores dos imóveis que se atribuíam ao Senador da República Flávio Bolsonaro (mas para infelicidade dos mentirosos, ele possuía apenas quotas).
Mas como valem as tentativas, até porque depois de feito o estrago, muito pouco ou quase nada, valerão as notas de desculpas, ou as notas de “ESTÁVAMOS EQUIVOCADOS”, então, atribuíram-lhe funcionários, para seu gabinete, que nunca sequer chegaram a sê-lo.
Mas, como tudo o que é ruim, ainda pode piorar, ainda mais nas mãos de gente suja como os membros dessa esquerda pútrida e fétida, não parou por aí, e seguiram adiante, com toda a sorte de atribuições.

Como todo mundo sabe, os mentirosos trabalham para os poderosos da mídia, e claro, a “Foia do Seu Paulo” teve papel de destaque pelo seu STAFF vagabundo e mal cheiroso, e agora?
Bem, agora tiveram que reconhecer a merda que o papel já não limpa mais, e que foi feita pelo Ministério Público do Rio de Janeiro e que foi às largas divulgado pela “FOIA” e pelos seus porquinhos de estimação “lembrando dos porquinhos do livro (Revolução dos Bichos de Orwell).

Bem minha gente, agora a meleca foi feita, não haverá o que apague o estrago feito, embora eu creia, que isso conseguirá apenas, colocar os homens e mulheres de bem, cada vez mais colocados à Família Bolsonaro, e quiçá, transformando-a na Dinastia que causa tanto pavor a esses calhordas.
Eles sabem que não conseguiram tirar os Bolsonaros do poder tão fácil, e por isso o temor é maior.

Aprender com isso, eles não vão, até porque o pau que nasce torto, até a cinza costuma ser torta. Mas nós, devemos repetir, sempre e cada vez mais alto: “é bom já ir se acostumando”, porque a continuar desse jeito, poderemos vir a ter a dinastia Bolsonaro no poder. E se tem uma coisa que essa imprensa abomina, juntamente com a maioria dos políticos de plantão, é justamente essa possibilidade.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo: COJAE 0001-12-PF-BR; Psicanalista: CONIPSI CIP: 0001-12-PF-BR; Jornalista: DRT-0009597/PR e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333
(41) 99109-8374
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 12012021 – MP do Rio e jornaleiros desmascarados – (imagens da internet)

Aproveito para deixar claro que os trabalhos que tenho desenvolvido, são de pura e simplesmente divulgação do que acho interessante para conhecimento geral, e não busco ganho algum com isto, senão o de transmitir conhecimento.

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se a mensagem foi útil, e acha que pode ser útil a mais alguém, divulgue:
(ao replicar, preserve a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

E siga-nos também através deste link: https://cos.tv/videos/play/25515403818603520

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *