As provas de que o crime compensa

Pedro Correa, ex-deputado e ex-presidente do PP, (diz claramente em sua entrevista que desde que ele entrou na política em 1978) foi condenado por corrupção e por lavagem de dinheiro, no mensalão primeiro e depois de ter perdido a primariedade no crime, volta a ser condenado na Lava-jato, e também tendo operado desvios na Petrobrás, através do Petrolão; mas observem a pena que o indivíduo recebe. Sendo uma pena de 29 anos, cinco meses e dez dias, enclausurado em seu apartamento cobertura duplex de frente para o mar na Praia de Boa Viagem em Recife – PE.
Ele deixa claro que o achaque sempre foi o modus-operandi, pois, ele afirma que a partir de um determinado período, que não se precisa muito bem ao certo, os empresários próximos às eleições desapareciam, dando a entender que os canalhas, os câes carniceiros, tiveram que tomar outras atitudes para manter os empresários como suas prostitutas, ou como seus cafetães, conforme se queira ler; o resultado, sempre será o mesmo.
Pedro Correa em sua cobertura na Praia de Boa Viagem, viajando de como era quando ele entrou na política a 30 anos atrás e de como vem sendo desde então.
Ou seja, ele próprio se denuncia como bandido, como safado que sempre foi, pois ao entrar na política e daquela forma ter visto como é que de fato funcionava, se não denunciou e ali continuou, é porque daquilo gostou, e àquilo se acomodou.
Foi sendo transformado, pela imagem liquefeita que nunca teve. Pensou que poderia ser um homem honrado, um homem que pudesse vir a ser exemplo a muitos, mas essa imagem, se desfez pela sua própria monstruosidade que apresenta agora em uma de suas inúmeras entrevistas ao Globo.
Aquela imagem que poderia ter prevalecido, e que possivelmente em algum tempo até poderia ter sido manifesta com muito maior caráter e honra, perdeu-se, por conta de sua ganância.
Hoje ele se deleita em seu apartamento que a justiça permite que lhe sirva de cela, mas sabemos que sua consciência não lhe permite assumir isso tudo com a tranquilidade de um homem de bem.
É bem verdade que a justiça, ou melhor, os senhores que aplicam a justiça em nosso País, estão sendo injustos, pois, permitir a um estelionatário, ladrão do dinheiro público, corrupto e corruptor que continue seu convívio entre tudo aquilo que ele amealhou com falcatruas e meias verdades, e abundância de crimes em volta para a tudo acobertar, não é senão um prêmio a que os poderosos, possam continuar roubando, pois estarão sempre cobertos e protegidos pelos seus.
Tirar toda essa fortuna e fazer com que ela volte a seus verdadeiros donos, isso é o que os nossos homens do poder não fazem e não o querem fazer, até porque, o feitiço, pode virar contra o próprio feiticeiro.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 090618 – As provas de que o crime compensa – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.