Sou feita de retalhos. Pedacinhos… – (Cora Coralina)

Sou feita de retalhos.
Pedacinhos coloridos de cada vida que passa pela minha e que vou costurando na alma.
Nem sempre bonitos, nem sempre felizes, mas me acrescentam e me fazem ser quem eu sou.
Em cada encontro, em cada contato, vou ficando maior…
Em cada retalho, uma vida, uma lição, um carinho, uma saudade…
Que me tornam mais pessoa, mais humana, mais completa.

E penso que é assim mesmo que a vida se faz: de pedaços de outras gentes que vão se tornando parte da gente também.
E a melhor parte é que nunca estaremos prontos, finalizados…
Haverá sempre um retalho novo para adicionar à alma.

Portanto, obrigada a cada um de vocês, que fazem parte da minha vida e que me permitem engrandecer minha história com os retalhos deixados em mim. Que eu também possa deixar pedacinhos de mim pelos caminhos e que eles possam ser parte das suas histórias.

E que assim, de retalho em retalho, possamos nos tornar, um dia, um imenso bordado de “nós”.

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

2 pensamentos em “Sou feita de retalhos. Pedacinhos… – (Cora Coralina)”

  1. Este lindo texto é, na verdade, da CRIS PIZZIMENTI, escritora e educadora, e que vc pode encontrar na íntegra aqui: ttps://www.facebook.com/greencotton
    tecidos/photos/a.169174539824539.41441.169164786492181/476667199075270/?type=1&theater.
    Seria legal colocar a verdadeira autoria, confirmei com a própria autora

    1. A satisfação é nossa em divulgar o que seja procedente. Confesso não conhecer a Cris Pizzimenti e por conseguinte não ter o conhecimento de que este texto seja dela. Mas, justiça seja feita, e: “a César o que é de César e a Deus, o que é de Deus.” (Lc 20:25)
      Seja sempre muito bem vinda Rosa Maria Ferrão… – (ap. Ely Silmar Vidal)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.