Pátria Amada desarmada

“Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem:
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada.”

(Poema erroneamente atribuído ao russo Vladimir Maiakóvski, faz parte do longo poema “No caminho com Maiakóvski”, do ano de 1968. de autoria do brasileiro Eduardo Alves da Costa).

O que estamos vendo e vivendo é uma situação em que toda a sociedade acaba por estar na dúvida de que a prisão do calango criminoso, tenha sido de fato irregular, afinal de contas, de repente (embora tudo estivesse muito bem desenhado, o animal acabou sendo solto e volta à sociedade com toda a força e contra tudo o que está aí e fazendo ameaças.
Quando vimos uma frase do Eduardo Bolsonaro em alusão à possível necessidade da necessidade de se colocar novamente uma medida mais dura, porém eficiente como foi o AI-5, vimos uma reação de muita gente horrorizada, e quando ouvimos frases de seres do esgoto incitando atitudes como as que estão acontecendo na Bolívia, no Chile, enfim, em diversos lugares, e com o intuito de implantar a ditadura do medo junto à população, a resposta é nula e neutra; assim como, vimos inúmeros falando absurdos e o mesmo povinho horrorizado com o AI-5 se cala, quando ouve uma ratazana do esgoto falando em “fazer uma violência internacional”.

Simples como andar para a frente é o fato de que a infração a códigos de conduta sociais, naturalmente implica na prisão e perda de direitos, para a continuidade da paz social.

Todo aquele que é condenado, na maior parte das situações, condenado foi, porque infringiu códigos sociais, e por conta dessas infringências está ou foi condenado.
Esse é o caso das figuras que passaram pela cadeira na qualidade de réu na 13º Vara Federal, quando o Dr. Sergio Fernando Moro encontrava-se no encargo daqueles julgamentos.
E durante aqueles julgamentos, que em sua grande maioria, não encontraram resposta contrária nas demais instâncias, portanto, o Dr. Sérgio Moro, caminhou dentro dos limites da lei e proferiu suas sentenças dentro do que exigia a justiça pelos crimes cometidos nos casos julgados pela Força Tarefa da Operação Lava Jato.

Portanto, hoje, vemos quem são os inimigos da Pátria e por estarmos vendo isso, sabemos que não podemos aceitar, quaisquer manifestações contrárias à Lei de Segurança Nacional.
Observo que aquilo que fere ao povo diretamente, tem sim, que ter uma resposta da sociedade como um todo, mas aquilo que fere leis, códigos e conceitos válidos sociais, estes precisam ter a resposta pronta e objetiva dos mecanismos sociais, como sendo Polícias Militar, Civil, Urbana, Federal, ou mesmo do Exército. Por esse motivo não aceito que a responsabilidade seja jogada nas costas do povo, como vem acontecendo em uma ou outra chamada à responsabilidade popular.

Quando vemos que uma pessoa infrinja um código de conduta, precisamos observar a resposta pronta e objetiva de nossas forças policiais, e se isso não for suficiente, então que nossos militares tomem como sendo infração à Lei de Segurança Nacional e dessa forma recoloquem o trem nos trilhos.

E continuando a observar que a responsabilidade é somente do povo e que o povo é que tem que tomar atitude e não jogar a toalha, como estão dizendo que o povo fez, então, de fato, não precisamos de tantos homens e mulheres que às custas do povo, estão desfilando de um lado para outro como salvadores da Pátria, quando os verdadeiros salvadores da Pátria, são os que saem desarmados e sem proteção alguma contra os inimigos da Pátria e se expõem aos ataques que normalmente irão ocorrer mesmo, após o apagar das luzes.

Pelo que vemos, o General Heleno, sabe o que fazer e esperamos que o faça.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (OI)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 101119 – Pátria Amada desarmada – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.