O preço pode ser caro. Quem dá mais?

Pois é minha gente… O novo governo que mal começou, encontra em seu caminho, inúmeras pedras. Eis uma outra pedra que promete incomodar.
Como diz aquela cançãozinha: “Um elefante incomoda muita gente…”
E neste caso o elefante, parece ser um tal Marun, ou Carlos Eduardo Xavier Marun.
Bem, não poderia ser diferente, daqueles que são abraçados em todos os governos, ou seja, este também é um MDB velho de guerra.
É claro que é um homem que tem uma grande capacidade de articulação, por que, quantos e quais motivos, fica um pouco difícil de precisar, mas, não se descarta a opção de mais uma das grandes armadilhas deixadas pelo Temer, para o novo ocupante do cargo e uma espécie de ponte que o Bolsonaro possa vir a ter que passar para alguma articulação importante que surja no meio do caminho.
Já dizia o poeta: “No meio do caminho tinha uma pedra…” e essa pedra é o Marun.
Esse Marun inclusive, por um motivo que se desconhece, já entra agressivo com o general Mourão
“Não é ilegal, mas não foi ético!” disse Mourão, ao que o Marun desdenha de imediato, como se o general Mourão, neste governo, fosse o mesmo vice, de muitos outros.
É claro que ele subestima o potencial de um grande homem, e se ampara em uma história de vida política, que não o ampara totalmente, mas na qual ele se agarra como agarrado está. “Não me interessa o que pensa Mourão”, diz Carlos Marun.
Penso não ser esta uma resposta adequada de um homem que embora, de fato somente o presidente o possa demitir, pretende circular nos mais altos salões e com certeza irá deparar-se inúmeras vezes, com esse que agora ele diz não querer saber o que pensa.
Marun se mostra um homem perigoso, que quer passar qual uma esteira sobre seus inimigos, ou sobre quem se coloque à sua frente.
Esta será uma grande prova de fogo, uma queda de braço e vejo que de um lado estará o general Mourão.
Muitos já terão delineado, inclusive as respostas que Mourão deve dar, ou os caminhos que o governo deverá seguir, mas a experiência me diz: “o sapateiro não deve ir além das sandálias”.
Marun teve sua nomeação para conselheiro de Itaipu no apagar das luzes do governo Michel Temer, e isso, desgosta a inúmeros brasileiros e não somente ao Mourão. Toda pessoa de bem deste País, e que conhece minimamente a história política, tem algo contra a nomeação de Marun para qualquer cargo público, afinal de contas, Marun neste momento, está sendo investigado pelo STF.
E o vice-presidente, que inclusive, já nos primeiros dias, deverá ocupar o cargo de Presidente da República Federativa do Brasil, por força da operação de Bolsonaro. já pautada, à jornalista Andréia Sadi, afirmou que essa nomeação não passava de um prêmio e que portanto, não foi “ética”. E não utilizando luvas de pelica, sugere que Jair Bolsonaro reveja essa situação.
Ao que Marun coloca ver pelo lado bom, que quem nomeia esses conselheiros são os presidentes, e que ele fora nomeado por um, além de ter sido mantido por outro. E que, mediante isso, não lhe interessa o que pensa o general Mourão a esse respeito.
Bem, afora o fato de haver em jogo um salário de R$ 27 mil para participar de reuniões bimestrais, é minimamente perigosa a manutenção de um homem que já entra querendo, ou mesmo ocasionando um enfrentamento, com o braço direito do governo que ora se inicia, ainda mais levando em conta seu histórico pessoal.
Vamos estar atentos, pois as apostas começaram, e alguns apostarão em Marun, outros em Bolsonaro, e outros ainda no fato de que, para se ocupar um cargo nos altos escalões a pessoa terá que estar muito próxima à máxima de Caio Júlio Cesar: “Á mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta”.
Muitos de nós, querem um bom e novo governo, poucos no entanto, pagariam por esse bom e novo governo.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 040119 – O preço pode ser caro. Quem dá mais? – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE @elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip #FalaPortal #MiottoéÓttimo #conipsi #cojae #dojae #ciepClubedeImprensa #bandeiradoBrasilnajanela

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.