Lula e seus sicários levam desacato à autoridade a patamar inédito e podem ser presos

A revista Veja deste final de semana lembra de algumas frases de Lula e de políticos petistas bastante reveladoras. Por exemplo, na quarta (21) Lula disse: “Fico ofendido por ter a vida futucada por uns meninos do Ministério Público Federal”. Um dia depois, disse: “Duvido que o Sérgio Moro seja mais honesto do que eu”. Em março, o senador Jorge Viana, do PT, havia dito: “Fala para ele desacatar o juiz…se prenderem o Lula, aí vão prender e torná-lo um preso político. Aí nós fazemos esse País virar de cabeça para baixo”.

A matéria lembra que Lula age igual ao tirano romano Nero, que ateou fogo na capital de seu império. Ele deixou as chamas arderem por dias, segundo o historiador Suetônio, destruindo grande parte da cidade. Simbolicamente, é o que o ex-presidente faz ao lutar para deslegitimar as instituições e o estado democrático para escapar da prisão iminente, mesmo que isto leve o País ao caos. Como não consegue desmentir as provas de ser o chefão do esquema, ele parte para o confronto contra os acusadores, numa escalada de desacatos às autoridades sem precedentes na história recente.

Essa estratégia de desacato não é empreendida apenas pelo chefão do Petrolão. É reproduzida igualmente por seus sicários, como o deputado petista Paulo Pimenta – vice líder do PT na Câmara -, que repetiu a chacota de Lula na quinta-feira 22 ao acusar a força-tarefa de interferir nas eleições. “Moro e os Golden Boys iniciam operação #BocaDeUrna”, zombou em uma rede social. Também aliado de Lula, Ciro Gomes segue na mesma toada. Ele disse: “Eu quero me voluntariar para formar um grupo, com juristas nos assessorando, que se a gente entender que o Lula pode ser vítima de uma prisão arbitrária, a gente vai lá e sequestra ele e entrega numa embaixada. Isso eu topo fazer”. Como se nota, o desrespeito ao Estado de Direito é absoluto.

O detalhe é que o artigo 331 do Código Penal prevê até dois anos de reclusão “a quem desacatar um funcionário público no exercício da função ou em razão dela”.

23/09/2016 -:/jornalivre.com/2016/09/23/lula-e-seus-sicarios-levam-desacato-a-autoridade-a-patamar-inedito-e-podem-ser-presos-diz-veja/

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *