Gilmar Mendes mexeu no vespeiro errado

Carta aberta ao Exmo Sr Ministro Gilmar Mendes

Matéria jornalística dá conta de que o senhor repudia as “manifestações” do Comandante e de outros oficiais generais do Exército Brasileiro. Considerando a credibilidade das Páginas Eletrônicas que publicaram a matéria e não encontrando qualquer posicionamento contrário, conclui ser verdadeira.

Assim como o senhor, tenho o direito democrático e republicano de me expressar e digo, em alto e bom som, que a liberdade de expressão é uma garantia constitucional e esta garantia é muito clara na Lei 7524/86, que, em seu artigo primeiro estabelece que “é facultado ao militar inativo, independentemente das disposições constantes dos Regulamentos Disciplinares das Forças Armadas, opinar livremente sobre assunto político, e externar pensamento e conceito ideológico, filosófico ou relativo à matéria pertinente ao interesse público”. Assim me comporto.

Os militares são homens sérios e responsáveis, Sr Ministro, e não se manifestariam se a situação no País estivesse normal, se não estivéssemos vivenciando uma avalanche de denúncias sobre desmandos, corrupção, instabilidade jurídica e incitações a crimes, entre outras agressões à normalidade da ordem – com envolvimento direto de autoridades dos Três Poderes e outros cidadãos que já ocuparam os cargos mais elevados da administração do País.
Ministro que muda de opinião para beneficiar criminoso não é Ministro, é comparsa!

Somam-se a tudo isso esdrúxulas discussões entre Ministros da Corte Suprema com acusações mútuas de condutas antiéticas, que mereceriam, em qualquer outro lugar do mundo, rigorosa apuração.

Sugiro que Vossa Excelência mande fazer uma pesquisa para verificar se o Povo está tranquilo e em paz e se acredita e confia nas mais altas autoridades da República.

Creio que a resposta será um retumbante não! Pois, faz muito tempo que as instituições nacionais estão fora da realidade, dissociadas dos anseios do Povo, dando a lamentável impressão de que trabalham para outros patrões, talvez alienígenas.

Se a última esperança de salvar a Nação do caos, depositada pelos brasileiros nas mãos dos Ministros do STF, está desmoronando, onde estará a salvação?

Estamos na fronteira entre a desordem e o caos total, o limite está bem à nossa frente. O Brasil está perdendo o rumo e logo a baderna se instalará, com sérias consequências que certamente desaguarão nas responsabilidades constitucionais das Forças Armadas, última reserva física e moral da Pátria.

Embora VExa não queira enxergar, é bom saber que ainda existe um grupo de cidadãos que ama o Brasil e que por ele dará a vida se for preciso!

Os Chefes militares sabem, Sr Ministro, que o emprego das Forças Armadas para o restabelecimento da ordem interna não será sem traumas e essa é a diferença entre elas e as demais instituições republicanas.

Com a omissão do Supremo diante do caos, restarão, apenas, as Forças Armadas e isso não é ameaça é fato real!

O Povo confia nas Forças Armadas como último baluarte e o General Villas Bôas simplesmente tranquilizou a Nação, renovando, de forma concreta, o juramento que todo militar presta perante a Bandeira Nacional, assegurando-lhe que o Exército compartilha o anseio de todos os cidadãos de bem e que repudia a impunidade, respeita a Constituição, deseja a paz social e a Democracia e se mantém atento às suas missões institucionais. Nada mais simples, oportuno, democrático, republicano e constitucional!

A História comprova que o Exército Brasileiro é o Povo fardado, portanto, Sr Ministro, pense melhor antes de manifestar-se a respeito dele ou de seus Chefes, porquanto, diferentemente do Supremo Tribunal Federal, eles têm e merecem a confiança daqueles que lhes confiaram as suas mais poderosas armas!

Respeitosamente – (Gen Bda Paulo Chagas)

Militares passam a exercer fiscalização direta no Congresso Nacional

O plenário do Congresso Nacional neste dia 15/05/18, foi palco de uma cena inusitada.
Inúmeros militares, devidamente fardados resolveram assistir à sessão do Senado e sem qualquer aviso prévio.
Imagino a saia justa aos inúmeros parlamentares ali presentes, que viu chegar um pequeno grupo e de repente foram chegando outros e de repente as galerias mostravam uma situação bastante inaudita.
Naturalmente que se ouviu um murmúrio generalizado, do tipo, como diria a Maria do Rosário: “Mas o que, que é isso?”
É natural que, para quem sabe ler, pingo é letra e nessa história muda, o que estava sendo dito é: “Criem vergonha na cara, ou ousem fazer algo que defraude as leis, mas sob os nossos olhos. Ou seja, sob os olhares atentos de homens fardados.
Não precisamos ser espertos para entender que o marcar presença dessa forma, se mostra algo extremamente interessante, pois, conforme o dito por um general presente, isso foi feito, para garantir a democracia e a segurança nacional.
E é claro que já se cogita a ideia de uma visita em igual tom “VERDE-OLIVA”, ao plenário do STF – Supremo Tribunal Federal.

Bem, é bastante oportuno lembrar que o senado resolveu aprovar em reunião fechada, e por isso, nossas Forças Armadas fizeram aquela visita ao Congresso ontem no dia 15/05/18, a criação da famosa e Força Nacional.
Todos sabemos o que isso significa e nada nos deixa pensar a favor da criação disso, uma vez que isso vem sendo implantando à revelia.
Notem que já foram compradas aproximadamente 800 caminhonetes para a utilização da referida Força Nacional.
Interessante que, a implantação de um órgão requer investimentos altíssimos, além da necessidade de equipamentos apropriados para a mesma, e porque isso, e não a reversão desse investimento a um órgão já existente, como Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Civil, ou mesmo nossas Forças Armadas.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 150518 – Gilmar Mendes mexeu no vespeiro errado – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.