“Acordado, pois, Jacó do seu sono, disse: Na verdade o SENHOR está neste lugar, e eu não o sabia.
E temeu e disse: Quão terrível é este lugar! Este não é outro lugar senão a Casa de Deus; e esta é a porta dos céus.” (Gn 28:16-17)

Tendo partido Jacó de Berseba a caminho de Harã, depois de muito caminhar, sentiu cansaço e sono. Era já noite, o sol já havia se posto e ele resolveu descansar.
Era um lugar deserto e solitário. Nada à direita, e muito menos se via alguém à esquerda. Não tinha nada por ali, então Jacó pegou uma pedra e a colocou como travesseiro e deitou-se para tentar dormir, uma vez que o cansaço era tanto que a falta de condições do lugar, não o impediria de dormir.
E ele dormiu e teve um misto de sonhos e pesadelos. Não pesadelos no sentido ruim do termo, mas no sentido de sonos pesados dado o cansaço que tomou conta de Jacó.
Nesses sonhos ele via uma enorme escada que alcançava os céus. Por essa escada subiam e desciam anjos.
No topo da escada ele viu o Senhor que lhe dizia:

“Eu sou o SENHOR, o Deus de Abraão, teu pai, e o Deus de Isaque. Esta terra em que estás deitado ta darei a ti e à tua semente.
E a tua semente será como o pó da terra; e estender-se-á ao ocidente, e ao oriente, e ao norte, e ao sul; e em ti e na tua semente serão benditas todas as famílias da terra.
E eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra, porque te não deixarei, até que te haja feito o que te tenho dito.” (Gn 28:13-15)

Vemos aí a importância de estar sempre sendo guiado pela vontade do divino Espírito.
Sabemos todos que o Espírito é como o vento e sopra onde quer e assim também é a divina Graça, e ambos independem da vontade do homem para agir.
Agem porque Deus assim o determina e ponto final.
Mas temos que estar dispostos pelo espírito de servir a Deus, de comungar com Ele, de Sua gloriosa autoridade. Sabendo disto, nos disporemos a atender a Deus, ainda que as lutas sejam grandes, ainda que as dificuldades se mostrem contrárias àquilo tudo com que Ele nos acena.
Ele nos acena com bênçãos mas o que vemos à nossa volta?
Naquele momento o aceno era de fartura mas Jacó estava sem nada, caminhante, desterrado, sem pai nem mãe, sem terra, sem nada em que se pudesse agarrar, a única coisa certa que ele tinha era a de quê se seu irmão Esaú lhe pegasse, ele possivelmente seria um homem morto.
Ou seja, nada do que Jacó percebia, demonstrava que aquelas bênçãos se cumpririam, apenas e tão somente a sua fé é que lhe podia guiar naquele momento rumo à conquista da realização de tudo quanto lhe fora transmitido por Isaque seu pai.
Jacó não era o modelo do santo. Era tão somente um homem a quem Deus escolhera e chamara desde o ventre. Um homem que atropelara os fatos fazendo-se passar por Esaú seu irmão para assim receber as bênçãos de seu pai. Mas um homem escolhido por Deus.
Assim como você, um homem a quem Deus chamara desde o ventre materno e a quem Deus pessoalmente fazia questão de cuidar, por intermédio de Seus anjos que subiam e desciam atendendo às ordens de Deus, para pavimentar toda a história da humanidade que se desenrolaria em função da vida e da entrega de Jacó a essa caminhada que representava o começo de toda a história da humanidade, ainda que Jacó não soubesse exatamente o que iria acontecer, a não ser repito pela fé.
Hoje temos por pais Abraão, Isaque e Jacó, e isso torna-se possível por esta história que se desenrola para nos comunicar o que será de nossas vidas caso façamos como Jacó, ainda que errados, dizendo: Eis-me aqui, envia-me a mim, ainda que eu não saiba exatamente a quê, mas envia-me a mim Senhor!
É terrível sim, porque é a porta do céu, e como tal muitas vezes não nos sentimos totalmente à vontade, dada a nossa incredulidade no Deus maravilhoso que não tem prazer na morte do ímpio, mas na devida conversão, para que assim seja manifesta a Glória de Deus.
Mesmo assim, mesmo sendo terrível porque grandiosa, porque majestosa, ainda assim, notemos o quão maravilhoso é poder receber essas manifestações da parte de Deus para conosco, pois nos comprova que não estamos sós, ainda que tudo conspire contrariamente.
Ele está conosco e nos guiará pelos caminhos inóspitos e não deixará que temamos, porque se manifestará, sempre de forma gloriosa, para que saibamos que Ele não é homem para que minta e também não é filho do homem para que esqueça, e que havendo promessa, ele a confirmará em tua vida por amor ao doce, santo e sagrado nome “Eu Sou”, ou “YHVH”.
Não temas, sê forte e corajoso e siga em frente, porque aos Seus anjos, Ele dará ordens a teu respeito. Amém e amém!

(ap. Ely Silmar Vidal – skype: siscompar – fones: 041-41-99820-9599 (TIM) – 021-41-99821-2381 (CLARO e WhatsApp) – 015-41-99109-8374 (VIVO) – 014-41-98514-8333 (OI) – mensagem 260117 – Esta é a porta do céu – imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos:

(ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.elyvidal.com.br

Tags: