cela fria

No fundo de uma cela fria
Estava eu e a solidão
Alegria tinha ido embora eu
esperava a hora da execução
O pranto molhando o meu rosto
E eu revendo os meus pecados
me vi num beco sem saída
pois durante a vida eu fiz tudo
Errado….
Eu sofrendo ali desesperado
chegou um soldado tirou as correntes
e falou pra mim
Você vai se livrar da morte
é seu dia de sorte você pode ir
e ele disse vai em Paz você não
tem mais nenhum motivo pra ficar…
Outra Pessoa vai morrer em seu lugar..
Refrão:
Eu era o Criminoso e Ele era
sem Pecado.
Eu estava sendo solto Ele sendo
Condenado.
Eu era a malícia e Ele era
sem Maldade.
Eu era a Mentira e Ele era
A Verdade
Eu estava em plena Guerra
Ele me trouxe a paz..
Ele era Jesus Cristo.
E eu era Barrabás!!!
Eu sofrendo ali desesperado
Eu era a malícia e Ele era
sem Maldade.
Eu era a Mentira e Ele era
A Verdade
Eu estava em plena Guerra
Ele me trouxe a paz..
Ele era Jesus Cristo.
E eu era Barrabás

(composição: Anderson Barony – interpretação de Maria de Fatima Meireles)

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *