Causas naturais ou provocadas. Certo é que isso interessa aos comunistas

Na Quinta da Boa Vista, no bairro São Cristóvão, zona Norte do Rio de Janeiro, é o local onde estava até esta data o Museu Nacional, que agora está sendo consumido pelas chamas.
Trata-se de um incêndio de grandiosas proporções e que consome nada menos que 200 anos de história, uma vez que esse museu foi criado por Dom João VI em 06/06/1818.
Até o presente momento não se tem notícias de feridos e mortos, e parece que o incêndio teve início após o fechamento do museu para os visitantes.
19:30 horas deste domingo, tudo transcorrendo normalmente e o incêndio começava, destruindo consigo as instalações e muito do acervo que possuía até o presente momento, algo em torno de 20 milhões de itens.
Esse mesmo prédio foi ocupado pela família real durante o período do império. Este dia com toda a certeza terá repercussão na história como um todo, não somente na parte que toca à história do Brasil.
Lembrando que este edifício, foi no passado, não somente residência da família real como dito anteriormente, porém também, o mesmo foi a sede onde ocorreram os trabalhos que deram origem à 1ª Assembleia Constituinte do Brasil
Como todos sabemos, isso pode sim ser apenas mais um dos trágicos acidentes que podem acontecer no dia-a-dia de um país. Mas sabemos também que, esse é um dos modus-operandi das gangues terroristas que ora assombram a nossa nação.
Um dos objetivos das gangues terroristas é apagar os vestígios da história, seja a que custo for, e o outro naturalmente, colocar a nação em polvorosa. E isso, em um incêndio dessa natureza, é como se eles conseguissem duplamente o intento, uma vez que além de tudo, termina por deixar o povo na penumbra do esquecimento de sua história, neste caso mais recente, pois trata-se do incêndio de uma instituição que acabava de comemorar seus 200 anos de história.
De minha parte vejo como frutífera, pois trata-se de um motivo a mais para que nossas Forças Armadas tomem conta da nação, porque estamos vendo nossa nação ser destruída, quer por força, quer por violência, ou mesmo por descaso das autoridades que até então, detinham o poder da manutenção disso tudo que estamos vendo ser consumido pelo fogo, ou mesmo por inundação, como foi no caso de Mariana e adjacências, quando daquele trágico alagamento, quando em 05/11/2015 aquela barragem de rejeitos se rompeu e aquela enxurrada de lama destruiu Mariana e arredores.
Cremos pelo andar da carruagem e por sabermos que a mula é manca, que este incêndio, assim como a destruição de Mariana, deverá ficar para as calendas, uma vez que ninguém haverá de honrar com as responsabilidades por tais e quais destruições.
Todos lembram da tragédia que assolou Mariana e todos sabemos que aquilo é visto hoje como a maior tragédia ambiental do País. Tendo porém, causas que não são naturais, uma vez que houve, tanto lá, quanto tenho certeza há aqui, o dedo do homem como causa normal para que as tragédias acontecessem.
Desnecessário lembrar que a tragédia de Mariana causou mortes e que a lama atingiu o rio Doce até o Espírito Santo e que chegou ao Oceano.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 020918 – Causas naturais ou provocadas. Certo é que isso interessa aos comunistas – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.