A necessidade da Intervenção vista de outros ângulos

Modesto Souza Barros Carvalhosa, advogado e jurista brasileiro, tendo em seu currículo uma lista bastante extensa de conhecimento. É também professor aposentado de Direito Comercial da Faculdade de Direito da USP (Universidade de São Paulo), lançou uma campanha nacional, a fim de pedir ao povo brasileiro, que se movimente no sentido de impedir que José Antonio Dias Toffoli, assuma a presidência do STF (Supremo Tribunal Federal). Este último, um advogadozinho medíocre, que foi alçado à categoria de magistrado por conta de um altíssimo QI, (o nome dado a esse QI é Luis Inácio Lula da Silva), e por conta de uma extensa ficha de serviços prestados ao PT (Partido dos Trabalhadores)

Bem, Toffoli é ex-advogado do PT, na teoria, porque na prática o canalha apenas mudou o escritório de atendimento à quadrilha, para a sede do STF, porque continua atuando como advogado do PT, só que agora, com uma caneta poderosíssima que ele não tem pejo algum em utilizar a favor da caterva.

Sem surpresa alguma para os mais entendidos, entra em cena o Rogério Favreto, desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, devidamente alçado à categoria de desembargador pela Dilma Vana Rousseff, ex-usurpadora da cadeira de presidente da República do Brasil, após ter permanecido como filiado ao PT por 20 anos, e tendo podido mostrar aos seus superiores, sua habilidade na arte da subserviência à quadrilha criminosa.

No entanto, é claro e evidente, que para os quadrilheiros, o suspeito, é justamente o Dr. Sérgio Moro, este sim, com uma ficha bastante extensa de estudo e muita dedicação, longe das hostes partidárias. E naturalmente, isso mesmo é o que o torna extremamente suspeito para a esquerdopatia, que abomina a meritocracia. Afinal de contas, no meio deles, a meritocracia não tem qualquer valor, pois ninguém alcança qualquer cargo pela esquerdopatia pelo mérito, senão pela vassalagem.
Quanto mais de quatro você andar, mais facilmente te colocarão em algum cargo de destaque, não por tua competência, senão justamente pelo fato de que você não serve para absolutamente nada, senão para lamber as botas de seus superiores.

A Procuradora Geral da República, Dra. Raquel Dodge, pediu abertura de Inquérito Judicial contra o desembargador Favreto pelo crime de prevaricação, pois, segundo a PGR, quando o referido e indisciplinado servidor público federal, tomou a atitude de agir fora de sua jurisdição e por esse motivo incompetente para conceder liminares a favor do apedeuta, o desembarPeTralha, do TRF-4, cometeu infração disciplinar.

A procuradora fala que, o referido fato é: “episódio atípico e inesperado que produziu efeitos nocivos sobre a credibilidade da Justiça e sobre a higidez do princípio da impessoalidade, que a sustenta”.

E que a tentativa de colocar Lula em liberdade, demonstra que Favreto agiu guiado por interesses e sentimentos pessoais e dessa forma desencadeou uma sucessão de atos que são dolosos e contrários às regras processuais, que devem ser conhecidas e sabidas, dessa forma, isso poderia culminar por “colocar a todo custo o paciente em liberdade, impulsionando sua candidatura a presidente da República”.

Dodge acrescenta que o desembargador “não favoreceu um desconhecido, mas alguém com quem manteve longo histórico de serviço e de confiança e que pretendeu favorecer”. E, por essa conduta, a procuradora-geral da República enfatiza que Favreto pode ter cometido crime de prevaricação, previsto no artigo 319 do Código Penal.

“As Forças Armadas, e o Exército, pelo qual eu respondo, se, eventualmente, tiverem de intervir, será para fazer cumprir a Constituição, manter a democracia e proteger as instituições.” (General Villas Boas – 08/05/18)

E quanto à paz em nossas terras e arredores, podemos esperar o pior, não existe meio algum de que vivamos em paz, com tantos delinquentes soltos, e alguns inclusive em altos postos de poder, capaz de colocar em risco a vida de muitos, mas não somente em seus países, senão também à volta, ou onde quer que seus braços criminosos alcancem.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 110718 – A necessidade da Intervenção vista de outros ângulos – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.