Um cafezinho é pouco, dois é bom… e três? Ai é fantástico!

O professo da fé Lulo-PTralha Leonardo Boff, publicou um dia desses: Visitei no dia 14/08/18 os 7 que fazem greve de fome em Brasília em favor da presunção da inocência (que inclui 200 mil presos) e por #lulalivre já são 18 dias, todos lúcidos e boa consciência política. Decidiram ir até o fim, quer dizer, ir à morte. E se alguém morrer como fica o STF?

Boa a resposta do Marcus Vinícius @mvsmotta – Manda uma coroa de flores. O nome disso é suicídio.

Pessoas como Boff, Levandowski, Tóffoli, Gilmar Mendes, Maria do Rosário, Gleisi Hoffman, Lindiberg Farias, Dilma Rousseff, Michel Temer, etc…, justificam e creio, eles se olham no espelho quando pleiteiam a liberação do aborto. Porque claro, e evidente fica, que se na oportunidade de eles terem nascido houvesse aborto, quão melhor poderia ter sido o mundo sem essa presença nefasta em nosso meio.

Quanto bem ao povo brasileiro, teriam feito as mães desses idiotas, se àquela época tivessem feito aborto, ao contrário de terem criado esses seres tão ignóbeis, quanto facínoras e delinquentes.

Vejam o que essa gente cria.
Eles criaram uma matéria e a colocaram na mídia como sendo da ONU, em que a ONU recomendaria a candidatura do presidiário ao cargo máximo de uma nação do porte do Brasil.

Conforme verifica-se no site de “O Antagonista”, segue aqui alguns pontos:

“Fake News não são apenas mentiras deslavadas. Quer dizer, muitas são, mas facilmente desmentidas. As que produzem efeitos fortes são as fake mais elaboradas, com base em algumas verdades e muitas distorções (…).

O comunicado é do Comitê de Direitos Humanos, um órgão formado por 18 ‘especialistas’ independentes – acadêmicos em geral – e que não tem nenhum poder decisório ou mandatório (…).

Esse comunicado não foi divulgado oficialmente, mas saiu em matéria da BBC, na última sexta-feira. Um vazamento.

Depois, saiu uma nota do Escritório de Direitos Humanos, no site oficial da ONU, com o título ‘Information note’ sobre o Comitê de Direitos Humanos. Ali se explica que não se deve confundir o Comitê com o Conselho de Direitos Humanos – este um órgão de alto nível, formado por representantes (diplomatas) de 47 países e que se reporta à Assembleia Geral da Nações Unidas, o órgão máximo da entidade. E este Conselho não decidiu absolutamente nada sobre esse caso.

Vai daí que são fake todas as notícias do tipo: ONU manda, determina, exige que Lula participe da eleição; Conselho da ONU decide a favor de Lula, (forçando uma confusão do Comitê com o Conselho, por ignorância ou má fé); decisão do Comitê é obrigatória (…).

A função do Comitê é supervisionar o cumprimento dos direitos humanos previstos nos diversos tratados patrocinados pela ONU.

E em nenhum desses tratados está escrito que cumprir pena depois da segunda instância é uma violação de direitos humanos. Reparem: nenhum tratado internacional condena a execução da pena em segunda instância. Nem em primeira instância – como ocorre em grande parte dos países, assunto que nunca mereceu a atenção do Comitê de Direitos Humanos da ONU.”

Mas, as bandalheiras não param por aí, afinal de contas, aqui é a terra de Macunaíma, aqui é a terra do carnaval, da cachaça e da falta de vergonha na cara, principalmente por parte dos seus mandatários:

O Corregedor Nacional do Ministério Público Orlando Moreira, resolveu a “pedido”, ou a mando, não sei, de Dias Tóffoli, abrir um procedimento para apurar os atos do procurador da República Deltan Dallagnol.
O Procurador Deltan, que representa também a “Força-Tarefa d Lava Jato”, tem sido bastante irritante aos olhos dos ministros do STF, que estão se vendo cada dia mais encurralados, pois eles sabem que seus atos, não são nem um pouco republicanos, e estão todos tremendo de medo de ter que vir a prestar contas de seus atos.

“Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade.” (2 Co 13:8)

O STF nos últimos, ao menos 30 anos, não tem agido com a lisura e com a seriedade que é característica de uma corte de tão alta instância, haja vista a quem estava defendendo o ex-ministro do STF Sepúlveda Pertence.
Percebe-se a lisura da Suprema Corte, ao notar que José Paulo Sepúlveda Pertence, um homem que conta hoje em seu currículo a idade de 80 anos, o que não lhe ensinou, foi ter vergonha na cara, porque mesmo com essa idade, ainda não perdeu o lustro. Ele foi indicado ao STF pelo José Sarney, pelo verme que o indicou, percebe-se o seu alto gabarito intelectual e moral. Porque se tivermos que discutir moralidade, podemos facilmente perceber, que está aí uma coisa que o padrinho de Pertence não conhece. O Sarney é “O CANALHA”, e creio, estar longe de nascer, alguém que lhe possa fazer sombra. Observem a escalada dos canalhas no Brasil, apenas a partir de 1985:
O general Leônidas Pires Gonçalves, com a morte de Tancredo de Almeida Neves, conduz à cadeira presidencial o canalha que o mundo irá conhecer José Ribamar Ferreira de Araújo Costa, vulgarmente conhecido como José Sarney (MDB – Movimento Democrático Brasileiro), que suja a cadeira presidencial no período de 21/04/1985 a 15/03/1990;
A partir daí, a maioria já conhece a história, a seguir ocupa a mesma cadeira enlameada, sujando-a mais ainda, o já conhecido Fernando Affonso Collor de Mello – (PTC – Partido Trabalhista Cristão), no período de 15/03/1990 a 29/12/1992;
Esse último, virá a ser sucedido por força das circunstâncias, por Itamar Augusto Cautiero Franco (PMDB – Partido do Movimento Democrático Brasileiro), no período de 29/12/1992 a 01/01/1995;
Este foi sucedido pelo Fernando Henrique Cardoso, vulgarmente conhecido por FHC (PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira), no período de 01/01/1995 a 01/01/2003;
Vindo então o momento que se colocam os porcos para que se alimentem e estes, darão mais ênfase à total destruição patrimonial do Estado, pois vimos, a expressão: “Quem nunca comeu melado, quando come, se lambuza!” bem ilustrada. É aí, que assume o vigarista-mor: Luiz Inácio da Silva, vulgarmente conhecido como Lula (PT – Partido dos Trabalhadores), no período de 01/01/2003 a 01/01/2011;
E continuando a bandalheira inaugurada pelo José Sarney, apadrinhado pelo general Leonidas Pires, chegamos à terrorista e assaltante de bancos Dilma Vana Rousseff (PT – Partido dos Trabalhadores), no período de 01/01/2011 a 31/08/2016;
E finalmente estamos hoje, às portas de um caos social, tendo no desgoverno da nau o Michel Miguel Elias Temer Lulia, vulgarmente conhecido por Michel Temer (MDB – Movimento Democrático Brasileiro), desde 31/08/2016 até a presente data.
Ironia do destino ou não, vemos o ciclo aberto com o MDB em 21/04/1985, fechando com o mesmo MDB, após um período de aproximados 33 anos, apesar desse partido ter trocado de nome por um período.

Se os membros do STF, salvo um e outro (tão raro quanto o RH-nulo, tipo sanguíneo raríssimo), tivessem em algum momento, nestes últimos anos sido honesto, creio que um ex-ministro não se prestaria a esse papel, até porque não cabe a um ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, ficar fazendo papel de “office-boy” de meliante, fosse de que categoria fosse, menos ainda a servir de “contra-regra” a meliante de tão baixa capacidade ética e moral.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 210818 – Um cafezinho é pouco, dois é bom… e três? Ai é fantástico! – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.