“Tudo isso é para pegarem o Lula”, dizem os petistas

Não, é para pegar o chefe. Se são a mesma pessoa, que culpa tem a Justiça?
Eu sua coluna de hoje, Reinaldo Azevedo cobra das autoridades que investiguem a fundo o ex-presidente Lula, pois todas as evidências apontam em sua direção. Seu tráfico de influência nas estatais, sua atividade de lobista em pleno exercício de mandato, o favorecimento a empresas que “perdoaram” dívidas de seu partido, tudo isso está documentado e confessado por delatores, com as devidas provas. Mas Lula continua blindado até agora, apesar de ter contratado um especialista criminal a mais para sua equipe, só por precaução. Conclui Azevedo:
Petistas têm um modo muito peculiar de raciocinar. A cada vez que surge um indício contra o ex-presidente; a cada vez que seu nome é mencionado numa tramoia, a cada vez que se adensam as suspeitas, vociferam os companheiros: “Estão vendo? Tudo isso é para atingir Lula!” Pois é… Como ele vai se mostrando onipresente no escândalo, o petralha vê confirmada a sua tese.
Assim, segundo esse pensamento peculiaríssimo, quanto mais indícios aparecem contra Lula, menos a gente pode pedir que ele seja investigado para que não se caracterize, então, uma perseguição. Entenderam?
O PT não é apenas uma fraude política, uma fraude ética e uma fraude histórica. É também uma fraude lógica.
Por que Lula não é investigado?
Eis uma boa pergunta. Talvez ele esteja sendo, mas na surdina, pois os juízes da Operação Lava-Jato sabem do poder que o ex-presidente ainda exerce sobre muitos “militantes”, com o tal “exército de Stédile” e tudo mais ao seu dispor. Eis meu lado mais esperançoso falando. Como sabem que mexer com Lula é perigoso num país dominado por uma quadrilha, querem se cercar de provas contundentes para, quando agirem, não deixarem margem a manobras. Espero que seja isso, mas confesso não apreciar o duplo padrão, pois a Justiça, numa República que valha o nome, deve ser sempre isonômica. A igualdade perante as leis é o princípio básico de qualquer regime sério.
Que a reação dos petistas seja a de teoria conspiratória, isso era previsível. A turma sempre agiu assim. “Nem se o papa Francisco atacar o Lula a gente vai falar mal dele”, disse o deputado petista Paulo Pimenta. É muito triste quando quadrilhas ou seitas ideológicas escolhem um guru e o colocam acima do bem e do mal, adotando postura seletiva e reagindo a qualquer crítica como se fosse uma blasfêmia ao seu Deus intocável. É o que dá seguir cegamente pessoas em vez de ideias ou princípios, e é o que o PT sempre fez.
Mas reparem: ninguém quer pegar o Lula por pegar, pois ele é um “homem do povo” que fez muito pelos pobres e desafiou as elites. Só mesmo um completo imbecil poderia acreditar nessa narrativa ridícula, quando o milionário Lula é o melhor amigo das tais “elites” e seu governo, com o auxílio de sua sucessora, destruiu milhões de empregos, voltou com a alta inflação e derrubou a atividade econômica, prejudicando, acima de tudo, os mais pobres.
O que todas as pessoas decentes deste país querem é pegar o chefe, aquele que estava por trás desses esquemas todo do corrupção, do mensalão, do petrolão, o maior beneficiado de tanta roubalheira e desvio de recursos, o que comandava o show, o todo-poderoso que contava com a fidelidade canina de um José Dirceu da vida. O que se quer é prender o chefe da máfia, isso sim. Agora, que culpa tem a Justiça se estamos falando, ao que tudo indica, da mesma pessoa?
(Rodrigo Constantino – 15/01/2016) -rodrigoconstantino.com/artigos/tudo-isso-e-para-pegarem-o-lula-dizem-os-petistas-nao-e-para-pegar-o-chefe-se-sao-a-mesma-pessoa-que-culpa-tem-a-justica/

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *