“Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti, que trabalhe para aquele que nele espera.” (Is 64:4)
O dia ainda amanhecia e Deus já mostrava a sua Onipotência, Onisciência e Onipresença. Olhos e ouvidos perceberam no primeiro instante o Deus maravilhoso, porque maravilhosa era a Sua obra.
Pelo que já se via nos primeiros raios da aurora do nascimento de tudo, já se percebia que algo era diferente de tudo o que se pudesse imaginar, porque percebia-se que tudo era fruto da vontade do que é Eterno, e que Esse ser, é o que Era, Foi e que sempre Será, o Deus que promete e cumpre e que faz, fez e fará maravilhas para os que nEle esperam.
Só Ele pode intervir, alterando planos e projetos anteriormente previstos, de tal maneira, que leve as pessoas a executarem a sua vontade. Esse é o Deus a quem sirvo, sê servido pois de vir a serví-lo e verá que grande e maravilhoso é o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus de Nosso Senhor e Salvador Jesus, que é o Cristo de Nazaré… Amém e Amém!!! – (ely silmar vidal)

Tags: