Olha a desfaçatez do Tenente Coronel Feitoza lá de Goiânia.
Então, a gente percebe que o lacaio, não conhece a diferença entre um espaço aberto e outro fechado, e também notamos o quanto não está seguro quanto a seus atos, pois, incapaz de responder à mulher o artigo que ela estava infringindo, ousou tomar dela e da filha a tampa da panela dela, que diga-se de passagem, ela usa da forma que melhor lhe convier, pois, não me consta que ela tenha furtado as referidas panelas, sendo portanto, propriedade privada.
Mas vamos deixar uma perguntinha ao “Coronel” (tenho certeza que o batalhão não tem muita consideração por alguém assim, por isso, está entre aspas):
O senhor não se envergonha de exercer autoridade com pessoas tão abaixo da estatura do cargo que ocupa? Qual a ameaça que representava a tampa em questão nas mãos daquela criança? Apenas a título de esclarecimento, você nunca viu uma criança batendo panela?
Pois saiba que teu ato, Tenente Coronel Feitoza, equivale a ter tirado um pirulito da boca de uma criança… (ely silmar vidal – presidente COJAE – Corte de Justiça Arbitral e Eclesiástica)
http://www.facebook.com/elysilmarvidal/videos/10207549309876611/?l=7779935035078609431

Tags: