O Soldadinho de Deus

Um jovenzinho de 18 anos
Se alistou pra cumprir seu dever
Se apresentou perante o comandante
Sempre disposto a lhe obedecer
O comandante uma fera humana
Soltava gritos de estremecer
O soldadinho o religioso
Orava ao Deus bondoso e sem o chefe saber

Um certo dia o seu comandante
Ficou sabendo o que acontecia
E o soldadinho só falava em Deus
Isso pra ele era rebeldia
Foi intimado a ir em sua sala
Com arrogância o superior dizia
Sou eu quem mando nesse pelotão
E sua religião é pura fantasia

O comandante disse ao soldadinho
Com a intenção de lhe humilhar
Ta vendo aquele caminhão no pátio
Que á muito tempo esta sem funcionar
Sei que você não sabe dirigir
Peça a seu Deus pra lhe ensinar
Se dirigir aquele caminhão
Vou me ajoelhar no chão
E ao seu Deus adorar

O soldadinho entrou na cabine
Orientado pelo seu senhor
Deu uma volta em todo o quarteirão
Foi que ele disse ao seu superior
O caminhão precisa de uns reparos
Posso fazer para o senhor
O comandante se ajoelho ao chão
E a Deus pediu perdão
Dizendo: O caminhão esta sem motor

(por favor, minha missão é apenas divulgação, se alguém souber o nome do cantor para que eu possa dar o crédito será muito bom, para a glória de Deus!)

(ap. Ely Silmar Vidal – skype: siscompar – fones: 041-41-99820-9599 (TIM) – 021-41-99821-2381 (CLARO e WhatsApp) – 015-41-99109-8374 (VIVO) – 014-41-98514-8333 (OI) – mensagem 270917 – O Soldadinho de Deus – imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos:

(ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.