O PT traiu o general que sabe demais, e ele disse, ou melhor, vai dizer tudo que sabe.

Ele fazia parte do GSI – Gabinete de Segurança e Inteligência, todos os segredos do Palácio do Planalto estão em suas mãos. Será que o general vai mesmo contar tudo que sabe?
Aloísio Mercadante, embora filho de militar – General Oswaldo Muniz Oliva, 77, um nacionalista ferrenho -, ANTES DE SAIR, FEZ O SERVIÇO SUJO. Sem fazer nenhum segredo, sempre deixou muito claro seu “asco” para com o GSI – Gabinete de Segurança e Inteligência -. Foi por obra e arte dele, Mercadante, que o Brasil ficou sabendo que mais de 1.800 militares estavam lotados na Presidência da República, ocupando a grande massa de cargos comissionados do Planalto. Mercadante “gostava” de conversar com gente mais miúda do SNI,- QUE SÓ TROCOU DE NOME – os amigos de seu pai general, os agentes secretos que tem seus nomes publicados no Diário Oficial.
O rebaixamento e o aniquilamento dos militares no Palácio do Planalto ocorre no exato momento em que assume a Casa Civil, o ex-Ministro da Defesa Jaques Wagner. Ele, Wagner, que leva à tira-colo a CUMPANHERA EVA, esposa de Chicão, o número 02 do MST e lugar-tenente de Stédile. É deles a ameaça de que colocariam o exército armado do MST nas ruas e fariam uma guerra de sangue, caso Dilma fosse apeada do Poder.
Os petistas mais “coroados, aqueles que ainda não estão presos, creditam o vazamento seletivo de documentos secretos assinados por Lula e Dilma a um militar, ainda não bem identificado com assento no Planalto. Isso não é uma conjectura ou uma especulação do Cristalvox. Se baseia na leitura de fatos trazidos ao conhecimento da nação. Basta que se observe o que a imprensa vem publicando nos últimos dias, em especial sobre o episódio da venda da Medida Provisória 471 para as montadoras. Foi esse “detalhe” que deu ao politburo petista a certeza de que um inimigo muito poderoso estava postado na trincheira companheira. Que tinha violado a confiança e passado para o outro lado. Sem nenhuma dúvida, esse episódio foi o divisor de águas, o despertar petista de que não haviam mais segredos, que o cadáver estava nú. Por isso, a tentativa desesperada e inútil de tentar conter o tsunami que já está a invadir o Palácio do Planalto. Usam a “guilhotina” no GSI e em nos seus “operadores” sem nenhum critério ou lógica, uma vez que o Brasil já sabe quem é o PT e quem são seus COMANDANTES.
Num gesto tresloucado e confessando publicamente o desespero, o PT ao empossar seu novo e último governo, “defenestra” e decreta o fim da “espionagem interna” no Palácio do Planalto, ao menos realizada por um grupo institucional. Poderá se valer, de agora em diante, do serviço de inteligência de Cuba ou da Venezuela. Quer acabar com o “fogo amigo“. Como cego, dispara para todos os lados e em direção dos mais váriados escalões “aquartelados” no sub-solo da Casa de Governo. Mas tudo isso será inútil! O PT não tem vocação para trabalhar com essa ferramenta chamada “espionagem ativa“. Seu papel, o tempo todo, foi se cuidar – espionagem passiva – para não ter seus movimentos acompanhados e descobertos. Só que “esqueceram de combinar com os russos” como bem disse garrincha. O resultado foi o que o Brasil assiste: O PT, LULA E DILMA FICARAM NÚS DIANTE DA NAÇÃO.
Suas vidas – as dos militantes petistas e seus líderes – estão expostas igual a cadáveres insepultos num pós-guerra, sem “tiros”. Seus corpos exalam um cheiro insuportável. OS BRASILEIROS tentam se afastar dessa “peste” já muito bem identificada pela ciência política e pelo Juiz Sérgio Moro. Todos já entenderam e sabem que ela é perigosamente contagiosa e tem de ser combatida imediatamente… Os petistas insistem em negar, mas seu nome é CORRUPÇÃO!
E, no final, como sempre, quem está levando toda a culpa é o mordomo. Só que agora vestido de verde oliva, com insígnias de General!
http://pensabrasil.com/o-pt-traiu-o-general-que-sabe-demais-e-ele-disse-ou-melhor-vai-dizer-tudo-que-sabe

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos!

Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos.

CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR.
DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *