O conhecimento e a expulsão do paraíso

“Quem come do fruto do conhecimento é sempre expulso de algum paraíso” – (Melanie Klein)

Posso entender o pensamento ao analisá-lo do ponto de vista puramente humano, onde de fato, quando adquirimos algum conhecimento somos imediatamente expulsos da zona de conforto que a ignorância nos propicia.
No campo do conhecimento universal, onde a sabedoria suprema já determinou inclusive os minutos que faltam para o fechamento do livro, a assertiva se torna algo perigosa se não vier acompanhada da explicação acima. Uma vez que não podemos caminhar em terrenos desconhecidos, com a tranquilidade, que caminhamos normalmente.
Tocar a sabedoria com nossos pés descalços é no mínimo falta de tato ou respeito ao estabelecido e aceito por muitos.
Aquilo que pensa acerca disto ou daquilo, tem que ser visto, sempre, com a clareza, de saber que está vendo algo pelo teu míope e portanto, pré-calculado ponto de vista.
A vista do meu ponto, porque esse é o meu ponto de vista. Nada mais que isso, o colorido visto pela minha janela, ciceroneado pelos meus sentimentos que naquele momento me dizem o que ver e o que sentir.

(ap. Ely Silmar Vidal – skype: siscompar – fones: 041-41-99820-9599 (TIM) – 021-41-99821-2381 (CLARO e WhatsApp) – 015-41-99109-8374 (VIVO) – 014-41-98514-8333 (OI) – mensagem 240117 – O conhecimento e a expulsão do paraíso – imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos:

(ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.elyvidal.com.br

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.