O Brasil e o legado militar

Enquanto não soubermos avaliar o que de fato temos e o que veio em decorrência e por legado do Regime Militar, nunca saberemos ler a história corretamente. Por acaso você já ouviu falar de:
Usina de Itaipu, Ponte Rio Niterói, Ponte da Amizade, Mobral, Modernização de Portos e Aeroportos, Saneamento Básico no Brasil, o SUS que já foi chamado de INPS, depois foi chamado de INAMPS, a Usina de Angra, a Transamazônica…
Pois é, esta é uma pequena lista do tudo que nos foi deixado pelos governos militares, que pegaram o País em 49ª maior economia e a entregaram como a 8ª maior economia do mundo. A pergunta é, quem faz isso, queria construir ou destruir?
Ler a história corretamente é entender que tudo o que os comunistas de hoje estão desmontando, foi criado naquele período; porque de 1986 em diante, nada mais do que foi construído neste País teve qualidade, a não ser o que tinha os militares por trás da execução das referidas obras. O que você quer deixar para teus filhos e netos?
Eu quando olho para o período de 1964 a 1985 que eu de fato vivi, gostaria de deixar um País como aquele para meus filhos, netos e bisnetos.

(ap. Ely Silmar Vidal – skype: siscompar – fones: 041-41-99820-9599 (TIM) – 021-41-99821-2381 (CLARO e WhatsApp) – 015-41-99109-8374 (VIVO) – 014-41-98514-8333 (OI) – mensagem 190717 – O Brasil e o legado militar – imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos:

(ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.elyvidal.com.br

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.