Moro aborda a corrupção internacional e a Petrobras em palestra na PB

“Dinheiro tem coração de coelho e patas de lebre”, diz o juiz sobre a circulação transnacional de dinheiro ilícito.

O juiz federal responsável pela Operação Lava-Jato, Sério Moro, palestrou na manhã deste sábado (28), durante o painel de encerramento da Conferência Internacional “Investimento, Corrupção e o papel do Estado – Um Diálogo Suíço-Brasileiro”. A apresentação ocorreu no auditório do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). O magistrado abordou o tema “Cooperação Jurídica Internacional e Corrupção Transnacional”.
Em sua fala, Sérgio Moro contemplou a importância da cooperação internacional no tocante ao rastreamento de dinheiro ilícito e recuperação de ativos. “Tem um ditado que diz que o dinheiro tem coração de coelho e patas de lebre, porque ele circula muito rapidamente. Para que sejam exitosos esses processos [de
investigação e punição], se provado o crime, o criminoso tem que responder criminalmente. Mas isso não é suficiente atualmente. Tem de haver a recuperação do produto do crime”, disse.

“Quando envolve crime cujo os produtos foram mantidos no país da prática do crime é mais simples porque basta a identificação, porque a autoridade pode sequestrar aquele bem para garantir um confisco criminal ao final do processo. Quando, no entanto, o produto do crime está em outro país, a tarefa é mais complicada porque para atingir esse objetivo é necessária a cooperação jurídica internacional. E, pelo menos no primeiro momento dessa cooperação, que se trata do sequestro do produto do crime, essa cooperação tem que ser muito rápida para evitar que o criminoso desloque os seus bens de um país para o outro”, complementou.

Ele enfatizou ainda que o dinheiro ilícito oriundo da Lava-Jato dava “muitas voltas” até chegar ao agente da Petrobras, por isso a importância da cooperação internacional. “Países como Uruguai, Panamá, Ilhas Virgens, Mônaco, Belize, Andorra, Suíça, detém parte das provas, por isso se não existir a cooperação no sentido de liberar as informações, fica impossível obter as provas desse longo caminho percorrido pelo dinheiro da corrupção”, relatou.
Além de Moro, discursaram no dia hoje, que marcou o encerramento do evento, o professor Marcílio Franca (ILA Brasil, UFPB e MPC/PB), que discorreu sobre “A Arte do Roubo: Lavagem de Dinheiro, Obras de Arte e Corrupção”, precedido pelo professor suíço Andreas Ziegler (Univ. de Lausanne), que falou sobre “The International Fight against Corruption – From Criminalization the Act to Eliminating the Channels” – na qual expôs questionamentos éticos sobre possíveis excessos em investigações e traçou um panorama dos crimes de corrupção ao redor do mundo.
-wscom.com.br/noticias/paraiba/assista+moro+aborda+a+corrupcao+internacional+e+a+petrobras+em+palestra+na+pb-199332
Assista na íntegra o vídeo da palestra de Sérgio Moro: https://youtu.be/ecTxo0_N11E

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.