Ideologia de Gênero, naturalmente, estratégia de dominação comunista

Conversando com uma de nossas grandes amigas aqui do canal, ela me incentivou a falar desse câncer maldito que vem assolando as nossas casas, os nossos seios familiares.
A maldição com que satanás busca degringolar tudo e nos lançar no caldeirão do inferno, através da dominação exercida sobre a mente de nossas crianças, minando desde cedo, a fim de que, ao chegarem à juventude, já estejam totalmente dominados, ou se porventura vierem a atingir a fase adulta, então, já extenuados pela fadiga dolorosa da falta de conhecimento, serão lançados no abismo profundo da maligna perseguição moral e intelectual, justamente pela falta de parâmetros.

Todos nós já passamos pela famosa pergunta:
Quem sou? De onde venho? Para onde vou?
Sou um homem? Será que eu sou um homem?
No caso da menina a mesma coisa, porém, claro, na ordem inversa: Sou uma mulher? Será que eu sou uma mulher?
Tenho tudo para ser um homem, mas verdadeiramente já nem sei quem sou.
E isto porque estão tirando de nossas crianças o direito à sua identidade de gênero.
Eu mesmo, quando jovem e que tive essas tão famosas perguntas em minha mente, porque fora tão bem instruído na infância; mesmo nas dúvidas, consegui manter minha cabeça erguida e responder às perguntas, ainda que em meio a milhões e milhões de dúvidas.
Hoje, depois do turbilhão, percebo que de fato, aquilo que me foi ensinado, ainda que eivado de vícios e erros, normais de pais e mães que recebem seus filhos sem um manual de instruções e que têm que acertar a qualquer custo, a minha mãe, conseguiu acertar, assim como inúmeros outros pais e mães que entre erros e acertos, conseguiram fazer a diferença.

Tirar o direito da criança à sua identidade de gênero, é o equivalente a condená-la ao abismo profundo de uma vida vazia e sem qualquer sentido.
Analise-se o fato de que uma pessoa que não tenha um passado, não poderá de forma alguma ter um presente pavimentado adequadamente, e quase impossibilitada será de que venha a ter um futuro adequado, porque uma coisa indica e costura a outra, ainda que não queiramos isso.
Por esse motivo os objetivos tão radicais de acabar com a família tradicional, afinal de contas, uma criança não brota de um pé de alface, como se diz em alguns contos de fadas, e portanto, tem através dessa família tradicional, (pai e mãe), seus irmãos, tios, tias, sobrinhos, sobrinhas, cunhados, concunhados, primos, primas, etc…
E em havendo a ruptura da família tradicional, corta-se o que se poderia chamar “cordão umbilical”, tão importante, por ser o condutor de todo alimento que o feto necessita, quando ainda no útero materno, e neste caso, no seio familiar, esse cordão conduz o que resta das informações que a criança necessita para se sentir mais ajustada no seio social.
Para suprir algumas das necessidades que o ser terá cortado, por conta de sua falha educacional, quanto à sua identidade de gênero, o novo ser é impulsionado às drogas, (lícitas ou ilícitas, bebidas, maconha, cocaína, crack, etc…, além dos barbitúricos e equivalentes, ministrados pelos profissionais de áreas da psi que não estejam atentos ao que de fato está acontecendo) e também à prostituição, ao ostracismo, ao mundo do “eu sou um coitadinho”, o que de uma certa forma e em um primeiro momento, supre algumas faltas, ou pelo menos ilude o ser quanto ao suprimento do que lhe faltou.
Criminosos são, os que estão induzindo esses novos seres a esse abismo da falta de identificação, que levará essas vítimas à total desestruturação psíquica, emocional, etc…

Num primeiro momento dir-se-ia que essa nova sociedade a tudo permite, o que não deixa de ser uma mentira, porém, com a falta total de instrução em geografia, política e história, o novo ser de imediato, e seus “guardadores” e “cuidadores”, muitas vezes por não saberem de nada, não percebem, que no momento que essa nova forma de sociedade vier de fato ser instituída, então, andróginos, drogados, criminosos, prostitutos, etc… serão mortos e exterminados, por já não mais servirem ao novo modelo de sociedade que estará sendo implementado.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 140718 – Ideologia de Gênero, naturalmente, estratégia de dominação comunista – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#CONIPSI

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.