Governo Paralelo igual a crime eleitoral

“Forças Armadas são obstáculo para aqueles que querem usurpar o poder”. (Jair Messias Bolsonaro)

Pois bem… Alguém tem alguma dúvida de que isso seja um crime?
Basta que seja vista a Constituição Federal e entenderá, que a direção do Executivo está nas mãos do Jair Messias Bolsonaro e seu vice General Hamiltom Mourão, e o que sair disso é puro crime contra a própria Constituição.
Lembremo-nos de que qualquer mudança no sentido de governabilidade do País, terá que ser por plebiscito e isso não foi feito.
Portanto, temos que simplesmente deixar, na verdade, nosso governo não vai se calar, e esse grupo, com certeza será preso, por crime “Lesa-Patria”.

Devemos sempre ter em mente que nossas Forças Armadas não estão caladas e não serão caladas.

E de acordo com o General Villas Bôas que foi o nosso Comandante, havia uma preocupação relacionada à continuidade da democracia em nosso País, especialmente pelo ponto de vista de alguns setores de nossa sociedade; porém, com a certeza de um homem talhado pelo Aço e pela Selva, esse temor não tem qualquer fundamento. Lendo a “O Globo” vemos que o grande comandante diz:

– Hoje o país está muito maduro e as instituições estão muito consolidadas. Eu acho que o Brasil não corre nenhum risco em relação à democracia e suas instituições. (Villas Bôas disse ao “O Globo”)

Ao avaliar os primeiros passos dados pelo presidente Jair Bolsonaro, Villas Bôas disse que o atual governo tem seguido todos os rituais democráticos, o que prova, segundo ele, que a sociedade nada tem a temer.

– Estamos num momento muito especial em que uma série de fatores fizeram com que despertasse e emanasse energias muito positivas. Estou com muito entusiasmo e uma confiança muito grande no futuro do Brasil. É hora de nós todos, brasileiros, aproveitarmos isso ao tomar seu caminho.

E temos um texto do Guilherme Fiuza bastante interessante que é a “Conversa contemporânea”:

“_ Você é o que?
_ Liberal.
_ E você?
_ Democrata.
_ Ufa! Nenhum fascista na conversa.
_ Ninguém merece.
_ Qual é a sua bandeira?
_ Sou pragmático: reforma da Previdência. Senão, o país quebra. _ Tá certíssimo. O problema é esse governo.
_ Pois é. Nem sei como o Paulo Guedes foi parar lá.
_ É, o cara é bom. E levou uma equipe de primeira linha.
_ Aliás, apresentaram um projeto tecnicamente excelente.
_ Verdade. O problema é o governo.
_ É, o problema é o governo.
_ Nem dá pra entender como o Moro foi parar lá. Um cara com a história dele…
_ E já entrou a mil por hora, combatendo o crime em várias frentes. Será que ele pensa que tá na Lava Jato?
_ Sei lá. Estão dizendo aí que as invasões de terra caíram quase a zero neste ano. Será que finalmente deram uma trava na fanfarra do MST? _ Tomara. E os parasitas do sindicalismo também estão tendo vida dura.
_ Agora você foi no ponto: o parasitismo do empreendimento. Muito boa essa MP da Liberdade Econômica. Finalmente, atacamos o custo Brasil de frente. _ Exato. E o projeto de reforma tributária também tá vindo aí. _ Tributária, não. Administrativa.
_ As duas.
_ Ah, tá. Pô, os caras tão correndo mesmo, hein?
_ É, abriram o setor aéreo e já fizeram concessões privadas nos portos e nas estradas. Vai entrar grana aí. _ Com certeza. O problema é o governo.
_ É, o problema é o governo.
_ Mudando de assunto: o que você acha que vai acontecer com a Venezuela?
_ Pergunta difícil. Bom, pelo menos o Brasil parou de apoiar aquela ditadura enrustida.
_ Isso é. Só com o que a gente perdeu de grana enfiada nesses regimes autoritários da América do Sul e da África dava pra botar hospital no Brasil inteiro. _ Esse derrame acabou.
_ Fora o absurdo que era você se dizer um país democrático e ficar financiando ditadores fantasiados de progressistas.
_ Vexame mesmo. Felizmente aqui a liberdade tá mais que garantida, todo mundo fala o que der na telha, numa boa. _ Exatamente. O problema é o fascismo.
_ Qual fascismo?
_ Desse governo aí.
_ Ah, é. Que horror.
_ Que nojo.
_ Autoritário.
_ Inoperante.
_ Obscuro.
_ Nem sei como Paulo Guedes, Sergio Moro e toda aquela equipe qualificada estão tocando uma agenda tão intensa em tão pouco tempo. _ E com tanta liberdade.
_ Esse governo fascista não consegue nem implantar um fascismo decente. _ Aí você disse tudo.
_ Obrigado.
_ De nada.
_ Muito bom conversar com um democrata.
_ Muito bom conversar com um liberal.
_ Somos inteligentes.
_ Concordo. E civilizados.
_ E belos.
_ E formidáveis.
_ Coisa fofa.
_ Utchigutchigutchi.” – (Guilherme Fiuza)

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 99820-9599 (TIM)
(41) 98514-8333 (OI)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 180519 – Governo Paralelo igual a crime eleitoral – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.