Cármen Lúcia ameaça renunciar

Cármen Lúcia após muita pressão, demonstra o cansaço e avalia que um dos passos plausível a ser tomado, pode ser justamente o da renúncia.
Ela não está à vontade no cargo, uma vez que a pressão é extrema. Tanto, que seus pares todos, estão praticamente no bolso dos interessados desse golpe.
O interesse maior é justamente a condução da pauta, que eliminaria a possibilidade da prisão do apedeuta, jogando-a para as calendas.
Cármen Lúcia está contrária a essa pauta e pelo pouco que entendo da situação, justamente pelo fato de ela estar sendo orientada a não tomar outra decisão, caso contrário isso forçaria à tomada do poder pelas Forças Armadas o que causaria algumas ações que podem ser inconvenientes, e que interessa a muitos evitar.
A permanência de Cármen Lúcia, na presidência, e o não impedimento da prisão de Lula, mostra que o STF não está interferindo nas ações de outras instâncias. Isso provoca uma certa estabilidade institucional, e que, segundo o cálculo das aproximações sucessivas, afastaria a necessidade da interferência militar nas instituições para o restabelecimento da ordem.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(014) 41 9 8514-8333 (Oi)
(041) 41 9 9820-9599 (Tim)
(015) 41 9 9109-8374 (Vivo)
(021) 41 9 9821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 210318 – Cármen Lúcia ameaça renunciar – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *