Burburinho: Resultados obtidos pelos “Idiotas Úteis”

Encontrei uma listinha, onde consta 10 pessoas que são consideradas os maiores “idiotas úteis” de nossa imprensa.
E como digo sempre, o “idiota útil”, não serve para absolutamente nada, nem mesmo para votar, pois para que precisam de votantes, onde as urnas são manipuladas?
Dessa forma, o “idiota útil”, especialmente da imprensa, ou mídia, como queiram chamar, servirá apenas para o desencontro necessário, quando da divulgação de uma ou mais ideias, junto ao povo de maneira geral, porque, em não encontrando outros pontos a que se apegar, muitos buscam apegar-se ao que diz, este ou aquele midiático.

01 – Miriam Leitão ou Miriam Azevedo de Almeida Leitão;
02 – Ricardo Noblat ou Ricardo José Delgado Noblat;
03 – Lauro Jardim;
04 – Ancelmo Gois ou Ancelmo de Rezende Gois;
05 – Mônica Bergamo;
06 – Reinaldo Azevedo ou José Reinaldo Azevedo e Silva;
07 – Eliane Cantanhêde;
08 – Rachel Sheherazade;
09 – Guga Chacra ou Gustavo Cerello Chacra;
10 – Bernardo Mello Franco

“Primeiro, vocês da Folha de São Paulo, tem que entrar de novo em uma faculdade que presta e fazer um bom jornalismo, isso é o que tem que fazer. E não contratar qualquer uma, ou qualquer um para ser jornalista, para ficar semeando a discórdia e publicando besteira e publicando coisas nojentas.” (Jair Messias Bolsonaro)

=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=

Já, com base em uma matéria antiga da internet, onde a fonte era o site EM, ou seja, “Estado de Minas”, de 07/10/2015, encontramos o que segue:

TCU Tribunal de Contas da União, recomenda por unanimidade a rejeição das contas da presidente Dilma Rousseff.

Neste ato, onde estavam presentes vários ministros, acompanhando o voto do ministro relator Augusto Nardes, que já naquela ocasião ressaltava a falta de transparência, que se notava na prestação de contas do governo, relativas ao ano de 2014.

Nessa votação foi relatado por Augusto Nardes que houve “afronta de princípios objetivos de comportamentos preconizados pela Lei de Responsabilidade Fiscal, caracterizando um cenário de desgovernança fiscal”

Dessa forma, na data de 07/10/2015, foi recomendada pelo TCU – Tribunal de Contas da União, de forma unânime, a rejeição das contas de 2014 apresentadas pelo governo de Dilma Vana Rousseff, após o acompanhamento do voto do relator Augusto Nardes.

Naquela ocasião o governo à época representado pela Srª Dilma Vana Rousseff, já tinha como certa a derrota junto ao TCU, e por esse motivo já tinha preparado o recurso que apresentaria ao STF Supremo Tribunal Federal em sua defesa.
Como haviam atrasos em repasses à Caixa Econômica Federal, bem como ao Banco do Brasil, por conta de despesas, justamente com programas sociais encampados pelo próprio governo, isso chamou a atenção do TCU, para o que se configurava “Operação de Crédito”.

Além de cinco decretos que envolviam créditos suplementares, sem autorização do Congresso Nacional, que levaram os ministros do TCU a embasarem seus pontos de vista, para a referida rejeição da prestação de contas do período de 2014.

Interessante ressalta que em seu voto, Augusto Nardes destacou que houve “afronta de princípios objetivos de comportamentos preconizados pela Lei de Responsabilidade Fiscal, caracterizando um cenário de desgovernança fiscal”, que criava “uma irreal condição”, que visava permitir gastos adicionais de forma indevida.

Destacando ainda Augusto Nardes, que “O não registro dos pagamentos das subvenções, o não registro de dívidas contraídas e a omissão das respectivas despesas primárias no cálculo do resultado fiscal criaram a irreal condição para que se editasse o decreto de contingenciamento em montante inferior ao necessário para o cumprimento das metas fiscais do exercício de 2014, permitindo, desse modo, a execução indevida de outras despesas”.

E naquele momento já o cenário do Brasil de 2019 se desenhava, onde apareciam bonecos infláveis com a figura de Lula com roupa de presidiário, o famoso “Pixuleco”, e dessa forma se antevia pelas palavras da professora Márcia Peruso, que considerava o fato de que a rejeição das contas “traz à tona as pedaladas fiscais que a presidente Dilma Rousseff usou para mascarar a real situação do país”.

E assim todo o movimento que hoje se viu Brasil afora, na aprovação popular para a continuidade dos projetos de Jair Messias Bolsonaro, deu-se a princípio pelos anseios de tempos antigos já.

Naquele mesmo momento, Cipriano de Oliveira, membro do Movimento Patriotas, disse: “É o primeiro passo da derrocada da Dilma. Vamos até o fim, com a participação de todos que desejam uma reforma de nossa sociedade”.

E importa lembrar que o engenheiro Marco Antônio França, em sua fala dizia: “É uma série de irregularidades que, com as apurações em torno da campanha da Dilma, vão levar à cassação de seu mandato”.

Assim que fica mais fácil entender porque a chama estava tão acesa, a favor da Reforma da Previdência do Ministro Paulo Guedes; a Favor do Projeto Anti-Crime do Ministro Sérgio Moro, contra o MBL com suas posturas de moleques, que buscam armar arapucas a fim de poder pegar Bolsonaro em uma pedalada.
Lembrem-se senhores, Bolsonaro não é idiota, ele pode até ser considerado como tal, mas não é.
E também, lembrando que esse movimento do dia 26 de maio de 2019, é uma resposta conclusiva da sociedade contra o STF Supremo Tribunal Federal e aquelas coisas que lá estão se auto-intitulando “SUPREMOS” e que estão fazendo o que querem sem importar-se com o que verdadeiramente quer a sociedade brasileira.

Conforme se vê pela nota de Janaina Conceição Paschoal, onde ela se rende, ante a demonstração do que verdadeiramente o povo quer, porque a resposta foi clara, direta e muito franca:

“Olá, Amados! Acompanhando aqui as manifestações, as pessoas estão de parabéns, até agora, todas as pautas são democráticas. Ao pedir a Reforma da Previdência de Guedes e o Pacote de Moro, nosso povo mostra maturidade.
A sabedoria popular corrigiu os excessos. Os cartazes pela CPI da Lava Toga não podem ser confundidos com pleitos autoritários. CPI é instrumento democrático.
Eventuais desvio das pessoas que integram as Instituições não podem diminuir a importância das próprias Instituições. Vou sempre insistir nisso!
Parabéns à Imprensa, que está deixando bem claro que pedidos autoritários são muito isolados.
Vamos seguir com o domingo tranquilo, um recado, até agora positivo, está sendo dado. Vamos aguardar o desenrolar dos fatos. Sigo na torcida pelo Brasil.
Na linha do tempo, é muito importante constatar que uma pauta considerada impopular (a Reforma da Previdência) passou a ser pedida pelo povo.
Essa mudança prova que as pessoas perceberam que a Reforma da Previdência é a reforma social mais efetiva que realizaremos. Matematicamente, é impossível manter os altos pagamentos, por décadas, aos aposentados nas elevadas carreiras públicas.
A verdade é uma só, a Reforma da Previdência protege os mais vulneráveis e não o contrário, como se busca fazer crer.”

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 99820-9599 (TIM)
(41) 98514-8333 (OI)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 260519 – Burburinho: Resultados obtidos pelos “Idiotas Úteis” – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.