Burburinho: Quem desdenha quer comprar

José Aldo Rebelo Figueiredo, segundo o site “O Antagonista” desdenhou da mensagem que Villas Bôas publicou em seu twitter pessoal.
Esse cara, o tal aldo Rebelo, foi ex-ministro da Defesa, durante o exercício da quadrilheira Dilma Vana Rousseff, mas do alto de sua insignificância, achou por bem imaginar-se colocando o General Eduardo Dias da Costa Villas Bôas no lugar, que ele, Aldo acha que o VB deve ocupar. Dessa forma que ele, em seu desdém, teria dito: “Que coisa é essa?”

“”De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.” (Rui Barbosa – 1914)

Essa síndrome, reflexionada por Rui Barbosa, infelizmente assolou nosso país ao longo do último século. Contudo, experimentamos um novo período em que as instituições vêm fazendo grande esforço para combater a corrupção e a impunidade, o que nos trouxe – gente brasileira – de volta a autoestima e a confiança.

É preciso manter a energia que nos move em direção à paz social, sob pena de que o povo brasileiro venha a cair outra vez no desalento e na eventual convulsão social.

Com todo respeito,”” (General Villas Bôas)

E como já diz o dito popular, quem desdenha quer comprar, porque o desdém, revela algo, que aquele que o manifesta quer esconder.

O que nos cabe aqui, é apenas uma pequena análise:

Rebelo teria dito ao site UOL:

“O general Villas Bôas é general da reserva, um general da reserva é um civil. Não valorizo tanto a opinião de Villas Bôas do ponto de vista institucional a ponto de repercutir no Supremo. Por qual motivo o STF teria que se sentir pressionado por uma opinião no Twitter de um general da reserva? Que coisa é essa? Aliás, vários generais da reserva foram destituídos pelo presidente da República e nada de mais aconteceu. Alguns até em situação de quase humilhação. Não houve reação nenhuma, ninguém se abalou. Isso virou uma coisa normal. Um tuíte de um general da reserva não pode ser visto como um acontecimento que deva ser valorizado. Na vida democrática do país essas coisas devem ser mais normalizadas, eu acho.”

Pois então, muito bem, senhor Aldo, se o VB, é, como você o nomina, apenas um general da reserva, porque motivo, o que ele comentou te incomoda?

Não precisa responder, aliás, imagino que o que eu falo, também não deverá, ou pelo menos, não deveria te incomodar, afinal de contas, assim como o General VB, que para ti, já não é mais nada, por estar na reserva, eu, que nunca fui nada e nem reserva portanto sou, tenho certeza, absoluta, representar menos ainda, que um twitter do VB. Ainda que os Twitters do VB atinjam inúmeros e esteja alinhado aos anseios e interesses de praticamente 80% da população dos homens que prestam neste país.
Aliás, ouso dizer, que justamente o Aldo é que não pertence a esse percentual do povo de bem, alinhado ou não ao VB.

Desta forma, que acho absoluta e total falta do que fazer, ficar se incomodando com aquilo que não te faz a menor diferença.
Nunca tive o Aldo em grande conta, nem mesmo a ponto de achar que ele pudesse valer alguma consideração. No entanto, ao observar o seu interesse ao twitter do VB, percebo a importância de qualquer nota do mesmo a nível nacional e internacional.

Muito bem, maravilha mesmo e percebemos a importância de uma nota do General Villas Bôas, e que notas como essa, ainda fazem bandidos tremer.

=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=

E ainda no mesmo diapasão, encontramos o desdém de Gilmar Mendes, quando ele diz ao Pedro Bial em uma entrevista a portas fechadas e com uma plateia cativa. Nessa entrevista o Gilmar Mendes, fala:

“Moro chegou, quase como um primeiro ministro. Depois ele virou esse personagem que o Bolsonaro leva para o jogo do Flamengo

Porém, quando buscamos vídeos que mostrem a ida de Moro ao jogo do Flamengo na companhia de Bolsonaro, o que vemos é uma platéia, ou seja, o estádio inteiro gritando em uníssono: “Moro, Moro, Moro…”

E, curiosamente, encontramos um vídeo em que o Gilmar Mendes aparece fazendo uma “visita” ao Estádio Pacaembú, e onde ele é recebido aos gritos de:

“Fora Filho da Puta”, “Ladrão” “Vai se foder seu Filho da Puta”, “Vagabundo”, “Vergonha do Brasil” e quando o chamam de “Corrupto e Ladrão”, é porque o povo em peso, está sendo carinhoso.

Será que seria muito pensar que Gilmar Ferreira Mendes, tem um baita de um calo nos cotovelos pela seriedade e pelo reconhecimento merecido de Sérgio Fernando Moro junto ao público brasileiro?

Deixo aqui o questionamento e espero sua resposta, porque vou gostar de saber um pouco mais acerca do teu ponto de vista.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (OI)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 181019 – Burburinho: Quem desdenha quer comprar – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.