A Lei de Abuso de Autoridade na ótica policial

pela ótica de um policial, vemos o quanto essa lei é abusiva e absurda e o quanto ela impedirá que nossos policiais possam fazer um bom trabalho e através desse bom trabalho, apresentar um resultado mais excelente para a sociedade que é justamente quem paga e quem necessita dos trabalhos desses mesmos policiais.
Pois bem, quem ainda não entendeu o recado, parece ser justamente, a Câmara dos Deputados; ou melhor, a quem interessa que o desmando continue, é justamente para a classe política que é quem está se blindando, e dessa forma colocando a sociedade, cada vez mais refém dos criminosos e das quadrilhas que ora atuam no seio social.
Está na hora de darmos um basta nisso tudo, vamos colocar em demissão a essa corja de vagabundo que está alojada no andar de cima, tentando transformar a nossa sociedade em um estado criminoso, cleptocrata e delinquente.
Vamos demitir, a caterva alojada na Câmara, no Senado e no STF e todos sem justa causa, apoiados, quem sabe, pelo STM Supremo Tribunal Militar. Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (OI)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 190819 – A Lei de Abuso de Autoridade na ótica policial – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.