A história está se repetindo. Vamos gritar: Não ao Comunismo!

Não concordo com o viés apresentado na formatação do vídeo, que mostra o Regime Militar, primeiro como tendo sido uma ditadura, o que não foi, conforme cita o vídeo perto de 400 pessoas foram mortas por aquele regime, em contra partida temos este regime atual, que se intitula democracia e que com certeza, somente com o alagamento em Minas Gerais, já matou muito mais… Além disso, não conta a verdade, com as palavras certas, do que foi, que os militares nos livraram nos anos que vão de 1964 a 1985…
Afora o acima exposto, não me consta, que qualquer ditadura seja derrubada, como a forma que os militares conduziram a entrega do poder em 1985, e além disso, a forma como vêm se comportando, com ética e decoro de lá para cá…
Atenção, convocação aos Brasileiros de bem, todos os que não aceitam a situação caótica em que se encontra o País.
Vamos nos mobilizar e retomar a nossa liberdade, o direito ao conhecimento da verdade e não das mentiras deslavadas contadas pelos canalhas comunistas que tomaram conta do nosso País. Nós, o povo Brasileiro, queremos a verdadeira democracia e temos condições de recolocar nosso País de volta nos trilhos do crescimento, dentro dos princípios morais e éticos que norteiam nosso povo.
Devemos deixar claro, que o que aconteceu nos idos de 1964 a 1985, foi uma resposta de nossa nação, na forma de um contra-golpe, em virtude da ameaça do golpe comunista que estava se consolidando.
Analisemos com frieza, pois, tudo o que aconteceu naquele momento, é exatamente o que estamos vivendo neste, tudo exatamente como um quadro pintado, todos os pontos são idênticos, sem tirar e nem por… (ely silmar vidal) https://youtu.be/Ut90Blmp7rs

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *