A eleição pode ou não ser anulada?

“Não há nada de errado com aqueles que não gostam de política, simplesmente serão governados por aqueles que gostam.” – (Platão)

Existem pontos que podem ser levados em consideração para uma anulação de um pleito sim, porém, que o povo não se iluda, com essas campanhas de que basta não irem às urnas para cancelar uma votação, isso passa a ser quase impossível de acontecer. O melhor ainda, é o voto consciente, ainda que seja em um canalha.
Temos que analisar que o eleito, tem que trabalhar, mas ele só vai aprender a trabalhar, se seus patrões, assim o exigirem.
Para que isso aconteça, temos que nos acostumar a cobrar de nossos eleitos, o trabalho que eles têm que devolver à nação, por conta dos votos que os elegeram para o cargo que ocupam.
Se queremos um futuro melhor para nosso País, então temos que cobrar de nossos representantes, o papel desempenhado a contento, que eles têm que desempenhar em função do cargo a que foram eleitos.
Não podemos nos calar, ante os descalabros que eles tentam nos entregar, não somos porcos para aceitar as bolotas que eles querem nos impingir.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(014) 41 98514-8333 (Oi)
(041) 41 99820-9599 (Tim)
(015) 41 99109-8374 (Vivo)
(021) 41 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 130218 – A eleição pode ou não ser anulada? – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Comentários

Autor: Ely Vidal

Olá, eu sou Psicanalista, Jornalista, Teólogo e pai de 7 filhos maravilhosos! Presido o Instituto IESS (Instituto de Educação e Serviço Social) que, dentre outras atividades, provê atendimentos psicanalíticos, suporte jurídico por meio da arbitragem e mediação de conflitos. CIP (Psicanalista) sob nº 0001-12-PF-BR. DRT (Jornalista) sob n° 0009597/PR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.