O quê, ou a quem teme Gilmar Mendes?

Está aí uma pergunta que eu adoraria ter a resposta, vinda dos próprios lábios do canalha mor de nossa nação.
Imaginem o próprio Gilmar Mendes, um dos “SUPREMOS”, respondendo à nação com suas próprias palavras à pergunta da live; O quê, ou a quem teme Gilmar Mendes?

Gilmar Mendes, segundo a Revista Época, foi às compras na Avenida Paulista em São Paulo, no dia 15 de junho de 2018, acompanhado e cercado por seguranças, ou seja, devidamente escoltado.

Será que temeria o indigesto, ao pobre e faminto povo brasileiro, que já está quase igual a um índio canibal?
Não, não creio nisso não, pois ainda não vimos nenhum dos membros da sociedade civil organizada, comendo algum ser humano por aí.
A não ser é claro, alguns daqueles afeminados que gostam de praticar alguns atos que se aproximam desse tipo de festinha, mas, o restante do povo brasileiro, não está agindo dessa forma não.
Além disso, o povo brasileiro, tem mais com que se preocupar, do que com seus próprios hábitos alimentares.
O povo brasileiro hoje, está preocupado, com o aumento da criminalidade, com o desgoverno em que se encontra a nossa nação. Hei… Espera aí, será que é com isso que está se preocupando o “SUPREMO”?
Sabe, que pensando bem, todo mundo tem ramela, só a bailarina é que não tem, como diz a música do Chico Buarque. Então, pode ser que esteja por aí o medo desse canalha.
Senhor Sinistro do STF (Supremo Tribunal das Falcatruas), até onde me ocorre, nosso povo é pacato, honesto, boa praça, fácil de lidar, gentil, e até mesmo, caloroso por demais. Estando sua Meretríssima pessoa, andando de acordo com os padrões morais e éticos que nosso povo exige, que até nem é lá muito elevado, não vejo porque teria medo, sua excelência.
Tenho notado Sinistro, que o povo não gosta muito de laxantes, o que não vem ao seu caso, afinal de contas, suas atitudes, soam em conformidade com os princípios jurídicos e que tudo está conforme as atitudes que podem ser cobradas de membros da mais alta corte do País. Ou não é assim Sinistro? O Senhor está com algum débito para com a sociedade?
Olha Sinistro, nesse caso, e somente nesse, caso o Senhor esteja com algum débito, sugiro que faça a tão tradicional, de muitos, saída pela direita. Afinal de contas, parece-me que o povo, quando percebe que tem LACTO PURGA pelo caminho, costuma vomitar de nojo, e isso, de fato não é nada agradável.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 160618 – O quê, ou a quem teme Gilmar Mendes? – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Se a solução é a morte, então que aconteça

Exatamente hoje 15/06/2018, Eurico Alves de OLiveira e alguns outros patriotas trancaram a SC entre Braço do Norte e São Ludgero em Santa Catarina. Como sempre os caminhoneiros participando do futuro da nação.
Onde quer que encontremos um caminhoneiro, ali encontramos um homem que luta por uma causa muito maior, que às vezes, nem ele mesmo imagina o tamanho e a consequência de toda essa luta. Seja ela transportando o progresso, até mesmo através dos produtos de primeira necessidade, ou mesmo dos produtos totalmente supérfluos, ali está o bravo caminhoneiro sempre. E em um país, onde foi sucateada toda a malha ferroviária.
Observe minha gente que um comboio de trens, muitas vezes, pode equivaler a 200 caminhões ao mesmo tempo. Mas essa canalhada comunista, a começar pelo famigerado Fernando Henrique Cardoso, seus antecessores e seus sucessores, que sucatearam tudo da forma mais desavergonhada possível. Existe uma pergunta muito básica que jamais calará em meu coração:
Se eu, trabalhasse em uma empresa, e fizesse essa empresa em um estado tão lastimável de sucateamento, quem seria penalizado judicialmente por tal ato?
Creio, que a resposta é evidente, e é por isso que eu não consigo deixar de responsabilizar a todos os que estiveram ou estejam envolvidos em postos do governo, porque dessa forma, todos passam a ser responsáveis por toda essa sem-vergonhice que assolou o país de norte a sul e de leste a oeste.
Não adianta nada um exército de trabalhadores como os caminhoneiros e como muitos outros profissionais, que diariamente lutam empenhados no crescimento desta nação, quando temos alguns indivíduos que querem somente locupletar-se à custa do dinheiro público.
E o pior disso tudo, é o povo nada poder fazer, porque, primeiro, temos urnas fraudadas, e ainda que essas urnas não existissem, não existe mecanismo nas nossas instituições, a fim de manter os bandidos afastados do poder. Intervenção Militar já, a solução é a morte dos membros dessa imensa quadrilha.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 150618 – Se a solução é a morte, então que aconteça – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Quando dizemos o que queremos, podemos ouvir o que não queremos

Enquanto isso um missionário na Síria, teve seus dentes arrancados e a boca costurada por pregar a Palavra de Deus.
Mas aqui no Brasil, somos as prostitutas de luxo do mercantilismo religioso, e porque somos livres e estamos em um País relativamente tranquilo no que tange à pregação do Evangelho, então vemos aberrações como essa que vou descrever nesta live.

Mauro Lúcio Rodrigues da Silva – presbítero e jornalista Igreja Assembléia de Deus, que em seu vídeo critica ferozmente o rapapé protagonizado pela liderança das Assembléias de Deus.
Longe de qualquer um, e tenho certeza, longe também do próprio presbítero Mauro Lúcio de ofender à igreja ou mesmo à membresia da referida denominação. Coisa que aliás fica clara em seu vídeo, uma vez que, ele, desgostoso, fala o que muito tenho falado. Gente, o problema não está no crente, o problema está nos vendilhões do templo.
Todos esqueceram que Cristo, inclusive, deixou claro que a limpeza deverá começar dentro da própria casa de Cristo.

“Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus?” (1 Pe 4:17)

A começar especialmente pelos que são chamados pelo sagrado nome, escolhidos pelo eterno e poderoso Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, pelo Deus de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo de Nazaré.
Folgo ao ver que um homem com a investidura da própria denominação assim o fala, porque quando eu falo, muitos vêm com suas pedras, como se o fato de eu não ser da referida agremiação, então não me fosse permitida a manifestação.
Ora senhores, então esquecem que professamos a mesma fé e que portanto, o que eu faço de um lado respinga no trabalho que buscas de outro lado?

No vídeo em questão:
“Os Membros da Assembleia de Deus não merecem a atual liderança que têm.” publicado em 03/06/2018, Mauro relata o que sente o verdadeiro cristão, não importando de que denominação ele seja, quando confrontado com tal ato que denigre um dos pilares de nossa fé:

“Portanto, dai a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra.” (Rm 13:7)

E nega inclusive, outro que podemos dizer, é dos principais pilares de nossa fé:

“Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas.” (Rm 2:11)

Mas que na situação descrita em seu vídeo, vemos tratar-se de um descaso à Santa Palavra.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 130618 – Quando dizemos o que queremos, podemos ouvir o que não queremos – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#TestemunhadeJesusCristo

Imunização Cognitiva

Por que mesmo com tantas provas contra o Lula e tantos outros Petistas, eles não caem na real, como acontece, por exemplo, com os eleitores do Aécio Neves que nunca mais votarão nele, por que com o líder preso as pessoas que são eleitores petistas continuam apoiando ladrões comprovadamente condenados em duas instâncias? Entenda cientificamente como a neurociência explica isso!

Os estudiosos explicam com a imunização cognitiva.

Cognitiva vem de cognição, que é o processo de aquisição do conhecimento, incluindo o pensar, a reflexão, a imaginação, a atenção, raciocínio, memória, juízo, o discurso, a percepção visual e auditiva, a aprendizagem, a consciência, as emoções. Envolve os processos mentais que influenciam o comportamento de cada indivíduo.

A imunização cognitiva é um escudo que permite que as pessoas se agarrem a valores e credos, mesmo que fatos objetivos demonstrem que eles não correspondem à verdade. A pessoa cognitivamente imunizada está no terreno da fé, que dispensa o raciocínio lógico. Para ela, argumentos lógicos não têm relevância.

E então assistimos gente com estudo, inteligente, articulada, que sabemos que não está tirando nenhum proveito material, defendendo em público o indefensável. Como é que essas pessoas chegam a esse ponto?

Bem, existem ao menos cinco fases no processo de imunização cognitiva.

Primeira fase: isolamento de quem tem opiniões contrárias, protegendo suas ideias. A pessoa vai eliminando de seu convívio ou mesmo de sua atenção, quem pensa diferente.

Segunda fase: redução da exposição às ideias contrárias. Passa a ler e ouvir apenas as opiniões em linha com seus credos. Nos estados totalitários, é quando a liberdade de expressão passa a ser ameaçada, quando a imprensa perde a liberdade, quando vozes dissidentes são caladas. É quando os processos educacionais adotam opiniões selecionadas, com autores e textos cuidadosamente escolhidos para seguir apenas uma visão de mundo.

Terceira fase: conexão dos credos a emoções poderosas. Se você não seguir aquelas ideias, algo de ruim vai acontecer. Lembra do “se você pecar, vai para o inferno”? Se você não votar naquele candidato, sua vida, suas economias, seus benefícios estarão em perigo…

Quarta fase: associação a grupos que trabalham para combater as ideias dos grupos contrários. Isso acontece não só em política, mas até mesmo na ciência, quando métodos de investigação científica focam nas fraquezas das teorias adversárias, ignorando os pontos fortes.

Quinta fase: a repetição. Repetição, repetição, repetição. Cria-se um tema, um slogan que materializa um determinado credo ou visão, que passa a ser repetido como um mantra, numa técnica de aprendizado. O grito “não vai ter golpe”, por exemplo, não é uma criação espontânea, obra do acaso. É pensado, calculado. Sua repetição imuniza cognitivamente as pessoas contra os argumentos a favor do impeachment.

Os especialistas em psicologia das massas sabem que nossas mentes evoluíram muito mais para proteger nossos credos que para avaliar o que é verdade e o que é mentira. E os especialistas em comunicação constroem retóricas fantásticas, com intenção de desviar o tema principal e, especialmente, imunizar cognitivamente os soldados da causa.

E aí, meu caro, minha cara, não adianta mostrar o vídeo, o recibo, o cheque, o testemunho do caseiro, a ordem da transportadora, o grampo telefônico… O imunizado cognitivo está vacinado contra fatos objetivos.
Naturalmente esse “torpor cognitivo” não se restringe ao campo politico, social, econômico ou religioso. Ele perpassa todas as áreas da vida humana e faz, por exemplo, que uma pessoa acredite, mesmo contra a razão, que o Brasil é o melhor lugar do mundo, que o palmeiras é campeão mundial, que o capitalismo é o responsável por todos os males do mundo, que chá de boldo cura o câncer e por aí vai.

Tá explicado então? Se você está se sentindo entorpecido das ideias, incapaz de descer do muro, provavelmente alguém está lhe ministrando umas doses de imunizante cognitivo.

E você nem percebeu que está.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 070618 – Imunização Cognitiva – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Olá minha gente, o café está quentinho

“Ó Deus, dá ao rei os teus juízos, e a tua justiça ao filho do rei. Ele julgará ao teu povo com justiça, e aos teus pobres com juízo. Os montes trarão paz ao povo, e os outeiros, justiça.
Julgará os aflitos do povo, salvará os filhos do necessitado, e quebrantará o opressor. Temer-te-ão enquanto durarem o sol e a lua, de geração em geração.
Ele descerá como chuva sobre a erva ceifada, como os chuveiros que umedecem a terra.
Nos seus dias florescerá o justo, e abundância de paz haverá enquanto durar a lua. Dominará de mar a mar, e desde o rio até às extremidades da terra.
Aqueles que habitam no deserto se inclinarão ante ele, e os seus inimigos lamberão o pó.
Os reis de Társis e das ilhas trarão presentes; os reis de Sabá e de Seba oferecerão dons. E todos os reis se prostrarão perante ele; todas as nações o servirão.
Porque ele livrará ao necessitado quando clamar, como também ao aflito e ao que não tem quem o ajude. Compadecer-se-á do pobre e do aflito, e salvará as almas dos necessitados.
Libertará as suas almas do engano e da violência, e precioso será o seu sangue aos olhos dele.
E viverá, e se lhe dará do ouro de Sabá; e continuamente se fará por ele oração; e todos os dias o bendirão.
Haverá um punhado de trigo na terra sobre as cabeças dos montes; o seu fruto se moverá como o Líbano, e os da cidade florescerão como a erva da terra.
O seu nome permanecerá eternamente; o seu nome se irá propagando de pais a filhos enquanto o sol durar, e os homens serão abençoados nele; todas as nações lhe chamarão bem-aventurado. Bendito seja o Senhor Deus, o Deus de Israel, que só ele faz maravilhas.
E bendito seja para sempre o seu nome glorioso; e encha-se toda a terra da sua glória. Amém e Amém. Aqui acabam as orações de Davi, filho de Jessé. – (Sl 72:1-20)

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 070618 – Olá minha gente, o café está quentinho – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#TestemunhadeJesusCristo

O grande embuste e seus simulacros

Exército irá sabatinar candidatos à presidência

Grande movimentação de tropas, veículos, armamentos e munições. Baterias anti-aéreas, foguetes tele-guiados. O trabalho preparatório para a guerra que se avizinha.
Nada pode fazer frente ao que está se aproximando.
Serviço de Informações, Serviço de Inteligência e Serviço Secreto

Jair Machado Botelho me fala no PV muitas coisas de altíssimo valor nos conclamando à guerra, à mudança de nosso País.
Deixo aqui registrado os meus parabéns ao Jair, e a todos os outros amigos e inscritos do canal, que aproveito para honrar, na pessoa do nosso querido amigo Dragão

Humberto R – @HumbertoReisJr – O Gilmar é um companheiro… O Gilmar é um companheiro… Ninguém pode negar…
A defesa de Paulo Preto, indicado como operador de propinas do PSDB, pediu ao STF que o inquérito no qual ele é investigado permaneça na Corte, sob relatoria do ministro Gilmar Mendes.

Republica de Curitiba – @republica_ctba – URGENTE: Senador requer que seja votado o Impeachment de Gilmar Mendes.

A lava-jato e seus números: 132 pessoas condenadas a 1959 anos de prisão 12 bilhões já foram recuperados das garras da corrupção.

O Contragolpe 1964 – A Verdade Sufocada – 14/05/17 – Everthon Garcia Documentário – Regime Militar – Publicado originalmente em 24 de março de 2004 – NR

Às Forças Armadas cabe zelar para a manutenção da lei, da ordem, e evitar o caos. Não tínhamos que defender o governo; tínhamos que defender a nação.

A deposição de João Goulart e a luta contra o terror comunista no Brasil envolveram realidades muito diferentes das que hoje são difundidas pela propaganda esquerdista na mídia e salas de aula.

No dia 31 de março próximo faz quarenta anos que foi deposto o Presidente da República, João Goulart. Uns chamam esse acontecimento de golpe militar, outros de tomada do poder, alguns outros de Revolução de 1964. Eu prefiro considerá-lo como a Contra-Revolução de 31 de março de 1964.

Vou lhes explicar o meu ponto de vista ao longo deste artigo. Espero que ao final vocês tenham dados suficientes para julgar se estou certo. Vocês foram cansativamente informados por seus professores, jornais, rádios, TV e partidos políticos de que:

– os militares tomaram o poder dos civis para impedir que reformas moralizantes fossem feitas;

– para combater os “generais que usurparam o poder” os jovens da época uniram-se e lutaram contra a ditadura militar e que muitos deles morreram, foram mutilados, presos e torturados na luta pela “redemocratização” do país;

– os militares assim agiram a mando dos Estados Unidos, que temiam o comunismo instalado no Brasil;

– jovens estudantes, idealistas, embrenharam-se nas matas do Araguaia para lutar contra a ditadura e pela redemocratização do país.

Com quantas inverdades fizeram a cabeça de vocês! E por que essas mentiras são repetidas até hoje? Foi a maneira que eles encontraram para tentar justificar a sua luta para implantar um regime do modelo soviético, cubano ou chinês no Brasil.

Por intermédio da mentira, eles deturparam a História e conseguiram o seu intento. Vocês, que não viveram essa época, acreditam piamente no que eles dizem e se revoltam contra os militares.

Vamos aos fatos, pois eu vivi e participei dessa época.

Em março de 1964 eu era capitão e comandava uma bateria de canhões anti-aéreos do 1º Grupo de Artilharia Anti-Aérea, em Deodoro, no Rio de Janeiro.

A maioria dos oficiais que serviam no 1º Grupo de Artilharia AAe, entre eles eu, teve uma atitude firme para que o Grupo aderisse à Contra-Revolução.

Eu era um jovem com 31 anos. O país vivia no caos. Greves políticas paralisavam tudo: transportes, escolas, bancos, colégios. Filas eram feitas para as compras de alimentos. A indisciplina nas Forças Armadas era incentivada pelo governo. Revolta dos marinheiros no Rio; revolta dos sargentos em Brasília. Na minha bateria de artilharia havia um sargento que se ausentava do quartel para fazer propaganda do Partido Comunista, numa kombi, na Central do Brasil.

Isso tudo ocorria porque o governo João Goulart queria implantar as suas “reformas de base” à revelia do Congresso Nacional. Pensava, por meio de um ato de força, fechar o Congresso Nacional com o apoio dos militares “legalistas”.

Vocês devem estar imaginando que estou exagerando para lhes mostrar que a Contra-Revolução era imperativa naqueles dias. Para não me alongar, vou citar o que dizem dois conhecidos comunistas:

Depoimento de Pedro Lobo de Oliveira no livro A Esquerda Armada no Brasil: “Muito antes de 1964 já participava na luta revolucionária no Brasil na medida de minhas forças. Creio que desde 1957. Ou melhor, desde 1955… Naquela altura o povo começava a contar com a orientação do Partido Comunista.”

Jacob Gorender, do PCBR, escreveu no seu livro Combate nas Trevas: “Nos primeiros meses de 1964, esboçou-se uma situação pré-revolucionária e o golpe direitista se definiu, por isso mesmo, pelo caráter contra-revolucionário preventivo. A classe dominante e o imperialismo tinham sobradas razões para agir antes que o caldo entornasse.”

Diariamente eu lia os jornais da época: O Dia, O Globo, Jornal do Brasil, Tribuna da Imprensa, Diário de Notícias, etc… Todos eram unânimes em condenar o governo João Goulart e pediam a sua saída, em nome da manutenção da democracia. Apelavam para o bom senso dos militares e até imploravam a sua intervenção, para que o Brasil não se tornasse mais uma nação comunista.

Eu assistia a tudo aquilo com apreensão. Seria correto agirmos para a queda do governo? Comprei uma Constituição do Brasil e a lia seguidamente. A minha conclusão foi de que os militares estavam certos ao se antecipar ao golpe de Jango.

Às Forças Armadas cabe zelar para a manutenção da lei, da ordem, e evitar o caos. Não tínhamos que defender o governo; tínhamos que defender a nação.

O povo foi às ruas com as Marchas da Família com Deus pela Liberdade, no Rio, São Paulo e outras cidades do país. Todos pedindo o fim do governo João Goulart, antes que fosse tarde demais.

E, assim, aconteceu em 31 de março de 1964 a nossa Contra-Revolução.

Os jornais da época (O Estado de S. Paulo, O Globo, Jornal do Brasil; Tribuna da Imprensa e outros ) publicaram, no dia 31 e nos dias seguintes, editoriais e mais editoriais exaltando a atitude dos militares. Os mesmos jornais que hoje combatem a nossa Contra- Revolução.

Os comunistas que pleiteavam a tomada do poder não desanimaram e passaram a insuflar os jovens, para que entrassem numa luta fratricida, pensando que lutavam contra a ditadura. E mentiram tão bem que muitos acreditam nisso até hoje. Na verdade, tudo já estava se organizando. Em 1961, em pleno governo Jânio Quadros, Jover Telles, Francisco Julião e Clodomir dos Santos Morais estavam em Cuba acertando cursos de guerrilha e o envio de armas para o Brasil. Logo depois, alguns jovens eram indicados para cursos na China e em Cuba. Bem antes de 1964 a área do Araguaia já estava escolhida pelo PC do B para implantar a guerrilha rural.

Em 1961 estávamos em plena democracia. Então para que eles estavam se organizando? Julião já treinava na época as suas Ligas Camponesas, que eram muito semelhantes ao MST de hoje, só que sem a organização, o preparo, os recursos, a formação de quadros.

E foi com essa propaganda mentirosa que eles iludiram muitos jovens e os cooptaram para as suas organizações terroristas.

Então, começou a luta armada.

Foram vários atos terroristas: o atentado ao aeroporto de Guararapes, em Recife, em 1966; a bomba no Quartel General do Exército em São Paulo, em 1968; o atentado contra o consulado americano; o assassinato do industrial Albert Boilesen e do capitão do Exército dos Estados Unidos Charles Rodney Chandler; seqüestros de embaixadores estrangeiros no Brasil.

A violência revolucionária se instalou. Assassinatos, ataques a quartéis e a policiais aconteciam com frequência.

Nessa época, eles introduziram no Brasil a tática de obter dinheiro com assaltos a bancos, a carros fortes e a estabelecimentos comerciais. Foram eles os mestres que ensinaram tais táticas aos bandidos de hoje.Tudo treinado nos cursos de guerrilha em Cuba e na China.

As polícias civil e militar sofriam pesadas baixas e não conseguiam , sozinhas, impor a lei e a ordem.

Acuado, perdendo o controle da situação, o governo decretou o AI-5, pelo qual várias liberdades individuais foram suspensas. Foi um ato arbitrário mas necessário. A tênue democracia que vivíamos não se podia deixar destruir.

Para combater o terrorismo, o governo criou uma estrutura com a participação dos Centros de Informações da Marinha (CENIMAR), do Exército (CIE) e da Aeronáutica (CISA). Todos atuavam em conjunto, tanto na guerrilha rural quanto na urbana. O Exército, em algumas capitais, criou o seu braço operacional, os Destacamentos de Operações de Informações ( DOI). Para trabalharem nos diversos DOI do Brasil, o Exército selecionou do seu efetivo alguns majores, capitães e sargentos. Eram, no máximo, 350 militares, entre os 150 mil homens do Exército.

Eu era major, estagiário da Escola de Estado Maior. Tinha na época 37 anos e servia no II Exército, em São Paulo. Num determinado dia do ano de 1970, fui chamado ao gabinete do comandante do II Exército, general José Canavarro Pereira, que me deu a seguinte ordem: “Major, o senhor foi designado para comandar o DOI/CODI/II Ex. Vá, assuma e comande com dignidade”.

A partir desse dia minha vida mudou. O DOI de São Paulo era o maior do país e era nesse Estado que as organizações terroristas estavam mais atuantes. O seu efetivo em pessoal era de 400 homens. Destes, 40 eram do Exército, sendo 10 oficiais, 25 sargentos e 5 cabos. No restante, eram excelentes policiais civis e militares do Estado de São Paulo. Esses foram dias terríveis! Nós recebíamos ameaças frequentemente.

Minha mulher foi de uma coragem e de uma abnegação total. Quando minha filha mais velha completou 3 anos de idade, ela foi para o jardim da infância, sempre acompanhada de seguranças. Minha mulher não tinha coragem de permanecer em casa, enquanto nossa filha estudava. Ela ficava dentro de um carro, na porta da escola, com um revólver na bolsa.

Não somente nós passamos por isso! Essa foi a vida dos militares que foram designados para combater o terrorismo e para que o restante do nosso Exército trabalhasse tranquilo e em paz.

Apreendemos em “aparelhos” os estatutos de, praticamente, todas as organizações terroristas e em todos eles estava escrito, de maneira bem clara, que o objetivo da luta armada urbana e rural era a implantação de um regime comunista em nosso país.

Aos poucos o nosso trabalho foi se tornando eficaz e as organizações terroristas foram praticamente extintas, por volta de 1975.

Todos os terroristas quando eram interrogados na Justiça alegavam que nada tinham feito e só haviam confessado os seus crimes por terem sido torturados. Tal alegação lhes valia a absolvição no Superior Tribunal Militar. Então, nós passamos a ser os “torturadores”.

Hoje, como participar de sequestros, de assaltos e de atos de terrorismo passou a contar pontos positivos para os seus currículos, eles, posando de heróis, defensores da democracia, admitem ter participado das ações. Quase todos continuam dizendo que foram torturados e perseguidos politicamente. Com isso recebem indenizações milionárias e ocupam elevados cargos públicos. Nós continuamos a ser seus ” torturadores” e somos os verdadeiros perseguidos políticos. As vítimas do terrorismo até hoje não foram indenizadas.

Houve 120 mortos identificados, que foram assassinados por terroristas (estima-se que existam mais cerca de 80 que não foram identificados). 43 eram civis que estavam em seus locais de trabalho; 34, policiais militares; 12, guardas de segurança; 8, militares do Exército; 3 agentes da Polícia Federal; 3 mateiros do Araguaia; 2 militares da Marinha; 2 militares da Aeronáutica; um major do Exército da Alemanha; um capitão do Exército dos Estados Unidos; um marinheiro da Marinha Real da Inglaterra.

A mídia fala sempre em “anos de chumbo”, luta sangrenta, noticiando inclusive que , só no cemitério de Perus, em São Paulo, existiriam milhares de ossadas de desaparecidos políticos. No entanto o Grupo Tortura Nunca Mais reclama um total de 284 mortos e desaparecidos que integravam as organizações terroristas. Portanto, o Brasil, com sua população e com todo o seu tamanho, teve na luta armada, que durou aproximadamente 10 anos, ao todo 404 mortos, dos dois lados.

Na Argentina as mortes ultrapassaram 30.000 pessoas; no Chile foram mais de 4.000 e no Uruguai outras 3.000. A Colômbia, que resolveu não endurecer o seu regime democrático, luta até hoje contra o terrorismo. Ela já perdeu mais de 45.000 pessoas e tem um terço do seu território dominado pelas FARC.

Os comunistas brasileiros são tão capazes quanto os seus irmãos latinos. Por que essa disparidade? Porque no Brasil dotamos o país de leis que permitiram atuar contra o terrorismo e também porque centralizamos nas Forças Armadas o combate à luta armada. Fomos eficientes e isso tem que ser reconhecido. Com a nossa ação impedimos que milhares de pessoas morressem e que esta luta se prorrogasse como no Peru e na Colômbia.

No entanto, algumas pessoas que jamais viram um terrorista, mesmo de longe, ou preso, que jamais arriscaram as suas vidas, nem as de suas famílias, criticam nosso trabalho. O mesmo grupo que só conheceu a luta armada por documentos lidos em salas atapetadas e climatizadas afirma que a maneira como trabalhamos foi um erro, pois a vitória poderia ser alcançada de outras formas.

Já se declarou, inclusive, que: “a ação militar naquele período não foi institucional. Alguns militares participaram, não as Forças Armadas. Foi uma ação paralela”.

Alguns também nos condenam afirmando que, como os chefes daquela época não estavam acostumados com esse tipo de guerra irregular, não possuíam nenhuma experiência. Assim, nossos chefes, no lugar de nos darem ordens, estavam aprendendo conosco, que estávamos envolvidos no combate. Segundo eles, nós nos aproveitávamos dessa situação para conduzir as ações do nosso modo e que, no afã da vitória, exorbitávamos .

Mas as coisas não se passavam assim. Nós, que fomos mandados para a frente de combate nos DOI, assim como os generais que nos chefiavam, também não tínhamos experiência nenhuma. Tudo o que os DOI faziam ou deixavam de fazer era do conhecimento dos seus chefes. Os erros existiram, devido à nossa inexperiência, mas os nossos chefes eram tão responsáveis como nós.

Acontece que o nosso Exército fazia muito tempo que não era empregado em ação. Estava desacostumado com a conduta do combate, onde as pessoas em operações têm que tomar decisões, e decisões rápidas, porque a vida de seus subordinados ou a vida de algum cidadão pode estar em perigo.

Sempre procurei comandar liderando os meus subordinados. Comandei com firmeza e com humanidade, não deixando que excessos fossem cometidos. Procurei respeitar os direitos humanos, mas sempre respeitando, em primeiro lugar, os direitos humanos das vítimas e, depois, os dos bandidos. Como escrevi em meu livro “Rompendo o Silêncio”, terrorismo não se combate com flores. A nossa maneira de agir mostrou que estávamos certos, porque evitou o sacrifício de milhares de vítimas, que aconteceu nos países vizinhos. Só quem estava lá, frente a frente com o terroristas, dia e noite, de arma na mão, pode nos julgar.

Finalmente, quero lhes afirmar que a nossa luta foi para preservar a democracia. Se o regime implantado pela Contra -Revolução durou mais tempo do que se esperava, deve-se, principalmente, aos atos insanos dos terroristas. Creio que, em parte, esse longo período de exceção deveu-se ao fato de que era preciso manter a ordem no país.

Se não tivéssemos vencido a luta armada, hoje estaríamos vivendo sob o tacão de um ditador vitalício como Fidel Castro e milhares de brasileiros teriam sido fuzilados no “paredón” (em Miami em fevereiro, foi inaugurado, por exilados cubanos, um Memorial para 30.000 vítimas da ditadura de Fidel Castro).

Hoje temos no poder muitas pessoas que combatemos e que lá chegaram pelo voto popular. Esperamos que eles esqueçam os seus propósitos de quarenta anos passados e preservem a democracia pela qual tanto lutamos. – (Carlos Alberto Brilhante Ustra – FONTE: Brasil Acima de Tudo)

E a Revisão Histórica se faz necessária também para os fatos que compreendem a História recente do Brasil. Com a esquerdofilia do pós-85, novamente constatamos que os vencedores tripudiam sobre os vencidos, em prejuízo da verdade… – NR

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 070618 – O grande embuste e seus simulacros – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Tudo pode acontecer, ainda que nada suceda

Valtair Mariano da Cunha: – Ely bom dia. O povo brasileiro, em sua maioria temente a Deus, povo trabalhador, criativo, alegre, povo de paz, povo familia, hospitaleiro, honesto não merecemos passar por tudo isto q está acontecendo em nosso País. Vc consegue vislumbrar alguma saída antes q algum grupo ache q pode resolver por conta propria?

Não se iludam, o silêncio também é resposta, e às vezes muito mais eloquente que muita resposta ríspida e dura que se imagina.

No alagoas uma confusão generalizada no Fórum Sarney Costa, onde a Juíza Andréa Permulter, no 1º Juizado Criminal, dá voz de prisão a um advogado, que dá voz de prisão em magistrada, mostra o descalabro em que se encontra a nossa nação e no aprofundamento do servilismo do nosso poder judiciário ao poder econômico e às quadrilhas criminosas que tomaram conta de nossa nação.

Conforme relato de advogados: “a juíza haveria dito ao Dr. Tufi para se calar e ele se revoltou” [SIC].
Por sua vez o advogado Tufi levantou e ordenou em contra-partida a prisão da juíza também por ter entendido que ela estava agindo com abuso de autoridade.
Soubemos também, que a OAB/MA dirigiu-se ao Fórum a fim de inteirar-se com maior profundidade do acontecido.
Através da rádio Difusora AM, o advogado Tufi Maluf que é advogado do Sindicato dos Advogados do Maranhão “lamentou” o episódio, porém, manteve a postura de menino briguento, ao dizer que a magistrada, o teria obrigado a agir da forma que agiu, uma vez que a mesma teria agido de forma arbitrária impedindo que ele olhasse o processo que seria julgado na audiência desta terça-feira.

Apenas lembrando a OAB foi descontinuada pelo Fernando Collor de Mello, por uma canetada, e desde então essa OAB que hoje funciona no Brasil, age sem a legitimidade de entidade devidamente reconhecida, além de estar provavelmente ainda agindo sem a devida documentação que lhe aufira os poderes que ela necessita para agir nos porões por onde age.
Ela não poderia imiscuir-se em tão altos interesses da nação, sem que com isso estivesse amparada pelos altos interesses financeiros, pois que outra forma encontraria para ter a ação que hoje representa em qualquer país do mundo?

Ricardo Morais: – (recebi um texto de Ricardo Morais e tomei a liberdade de reescrevê-lo, e é o que segue:)

O Tico e o Teco
Pode-se atribuir todo desgoverno a uma única pessoa atualmente instalada em um dos mais altos cargos que dominam o poder em nossa nação.
Todo mundo sabe que para que se obtenha o êxito, é necessária a Ordem e a Disciplina, geradas e organizadas pela Hierarquia. Dessa forma, podemos, conforme dito acima, atribuir esse desmando e desmantelamento nacional a uma só pessoa.
A disciplina em uma casa, dependem dos pais, que são os responsáveis pela ordem e pela harmonia que devem gerir essa casa.
A família, depois do indivíduo, é a menor célula perante a sociedade, e portanto, necessitam da autoridade que só cabe a ela representar no seio social, para que seus frutos sejam vistos, na casa, na rua, no bairro, na cidade, no estado, enfim, na nação.
O prefeito é o responsável pelo município, o governo pelo estado, e assim, observamos que a nação é, em primeiro lugar pelo presidente, porém, que, esse mesmo presidente sem o poder das armas, não se sustenta, portanto, acima do presidente, aquele que detém o poder do uso da arma, ou seja o exército, no nosso caso, nossas Forças Armadas, respondem pela ordem e disciplina em nosso País.
E quando identificamos que quem fala pelo nosso Exército é o General Eduardo Villas Boas, podemos então conferir a ele, a responsabilidade pelo desmando total e pelo desgoverno que ora se abate sobre uma nação anteriormente tão próspera e pronta a, inclusive, ajudar países vizinhos.
Bater continência é dever de todo cidadão de bem, a qualquer outro cidadão de bem senhor general. No entanto, quando um general bate continência a um bandido, ou a alguém envolto em penumbras criminosas, ou mesmo em suspeitas, então, nem mesmo sua farda senhor general, está apta a representar a nossa nação e a recolocar o País nos rumos da “Ordem e Progresso” que são nosso lema pátrio.
Tapar o sol com a peneira general, está fazendo com que nós caminhemos a passos largos para o abismo, e isso, o senhor nos proporciona, com sua omissão e vistas grossas a todo descalabro que se abate sobre nossa nação. O Senhor hoje representa a vergonha para o Exército de Caxias.
E para que nosso País volte a respirar os ares de uma nação continental, que nos cabe, por nossa própria condição geográfica, necessitamos voltar a ter a saúde, a educação e a segurança, características de qualquer nação séria e que tenha homens sérios à frente da mesma. Títeres general, não são bem vindos em lugar nenhum do mundo.
Hoje, infelizmente tenho que aceitar, a sua figura, não passa da figura de um títere, resta saber, quem o manipula de fato. E o Senhor é de fato o único responsável por tudo o que de ruim vem acontecendo sobre toda a nação brasileira.

A Folha listou os filhos de políticos tradicionais estreantes na eleição de outubro:

Fernando James, filho de Fernando Collor, pré-candidato a deputado federal PTC de Alagoas; Otto Alencar Filho, filho do senador baiano do PSD, deputado federal;
Rodrigo Oliveira (MDB), filho do presidente do Senado, Eunício Oliveira, pré-candidato a deputado federal no Ceará;
Mosiah Torgan, filho do vice-prefeito de Fortaleza Moroni Torgan (DEM), pré-candidato a deputado federal;
Marcelo Richa, filho do ex-governador tucano Beto Richa, vai tentar a vaga de deputado estadual no Paraná;
João Campos (PSB), filho de Eduardo Campos, deve concorrer ao cargo de deputado federal em Pernambuco;
Antonio Coelho (DEM), filho do senador Fernando Bezerra Coelho, é pré-candidato a deputado estadual;
Marcelo Crivella Filho (PRB), filho do prefeito do Rio, deve ser candidato a deputado federal;
Danielle Dytz (MDB), filha de Eduardo Cunha, deve ser candidata a deputada federal no Rio de Janeiro.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 060618 – Tudo pode acontecer, ainda que nada suceda – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

O Brasil está em chamas, está na hora de chamar o corpo de bombeiros

Possibilidade de troca de comando do Exército do Gal Villas Bôas, para o Gal Fernando Azevedo e Silva.

Ricardo Lessa, que comanda o novo Roda Viva, traz para esta entrevista a seguinte bancada de entrevistadores: José Roberto de Toledo, editor da versão online da revista Piauí; Bernardo Mello Franco, colunista do jornal O Globo; Brad Hynes, diretor da agência Reuters no Brasil; Débora Freitas, apresentadora e repórter da rádio CBN; e André Perfeito, economista-chefe da corretora de valores Spinelli.
Por essa entrevista, entre outras, que já tivemos oportunidade de assistir, vemos que este programa que já chegou inclusive a fazer alguma diferença na TV aberta, está de fato sendo enterrado a cada dia mais, para apenas ser mais um programinha de quinta categoria, e a serviço do grande Foro de São Paulo.
Bernardo P. Küster rebate inúmeros pontos dados pelo Ciro Gomes (PDT-CE), durante sua entrevista no Roda Viva do dia 28/05/2018.
Ciro coloca sua demência a serviço da politicagem nacional que revive o coronelismo, doentio e pró comunismo.

Elza Sofia Ott 10 horas atrás – Gosto muito de seus vídeos. Muita lucidez. Gostaria de saber o seu pensamento sobre a DESOBEDIÊNCIA CIVIL (NÃO VOTAR, NÃO PAGAR IMPOSTOS, ETC.) como suporte, reforço ao movimento de Intervenção Cívico Militar.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 040618 – O Brasil está em chamas, está na hora de chamar o corpo de bombeiros – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#TestemunhadeJesusCristo

Quando o inimigo te diz que você está no caminho certo

Nossa revolução foi a primeira na história da humanidade que realmente mudou o rumo do governo e com três pequenas palavras “We the People” (Nós, o Povo). Somos nós, o povo que dizemos ao governo o que fazer e não o contrário. Nós, o Povo, somos o motorista. O governo é o carro e somos nós que decidimos para onde ele deve ir, por qual rota e em que velocidade. Quase todas as constituições do mundo são documentos nos quais o Estado diz aos seus cidadãos quais são seus privilégios. Nossa Constituição é um documento pelo qual nós, o Povo, dizemos ao governo aquilo que lhe é permitido fazer. Nós, o Povo, somos livres. Este princípio tem sido o fundamento de tudo o que procurei fazer nos últimos 8 anos. Mas lá nos anos 60, quando comecei, parecia que começávamos a inverter a ordem das coisas. Através de mais e mais regras e regulamentações e tributação predatória o governo confiscava mais do nosso dinheiro, mais de nossas opções e mais de nossa liberdade. Entrei na política, em parte, para poder levantar minha mão e dizer: “Pare!” Eu era um político cidadão e isso parecia ser o correto para um cidadão fazer. Acho que conseguimos parar muito do que precisava ser detido. E espero ter, uma vez mais, recordado às pessoas que o homem não é livre a não ser que o governo seja limitado. Há uma relação de causa e efeito aqui, tão clara e previsível quanto as leis da física: à medida que o governo aumenta, a liberdade diminui. (Ronald Reagan)

Coronel Azim – Cabo Correia e Wagner Cunha

Piraí do Sul – tudo parado
Campo Grande – tudo parado

Procuradora da Lava Jato detona Gilmar

Paulo Preto deixou o fórum sorridente, com a plena sensação de triunfo.

A procuradora da força-tarefa da Lava jato de São Paulo Adriana Scordamaglia, colocou sob suspeita a atuação fulminante do ministro Gilmar Mendes, no caso envolvendo o ex-diretor do Dersa, Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto.
Apenas 12 horas após a decretação da prisão de Paulo Preto, de sua filha Tatiana Arana de Souza e de Geraldo Casas Vilela, ex-diretor de assentamentos do Dersa, o ministro determinou a soltura do trio. O Fato é inédito, absurdo e, nos dizeres da procuradora, causa ‘estranheza’.
O mais estranho e absurdo no caso é que cabia recurso à segunda instância em São Paulo, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), porém, os advogados de Paulo Preto optaram pela supressão da instância, recorrendo diretamente ao ministro. É como se tivessem certeza de qual seria a decisão.
A audiência de custódia foi interrompida. Não deu tempo de ser realizada. Em pleno andamento, foi ‘atropelada’ pela liberdade concedida.
“Nós só cumprimos o nosso papel, não vamos esmorecer com decisões como essa, porque queremos que a justiça seja feita, é só isso. E gostaríamos de poder trabalhar com nossos direitos assegurados e com a credibilidade daquilo que escrevemos”, disse Adriana Scordamaglia.
Paulo Preto, o abominável operador tucano, até então sério e sisudo, deixou o local sorridente, com a plena sensação de triunfo.

Gilmar soltou, em média, um preso pela Lava Jato por dia

Gilmar Mendes, como registramos, já soltou 15 presos pela Lava Jato do Rio de Janeiro nos últimos 15 dias. Uma média, portanto, de um solto por dia.
Na quarta-feira, quando libertou de novo Paulo Preto, o ministro do STF escreveu que não havia “fatos concretos a justificar o novo decreto cautelar”.
“A restrição da liberdade de um indivíduo não pode sofrer restrições amparada em hipóteses ou conjecturas.”

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 030618 – Quando o inimigo te diz que você está no caminho certo – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Sempre criticando, eis a característica do homem

Após os acontecimentos desta semana, várias pessoas se manifestaram através das redes sociais acerca do posicionamento do Exército, não realizando a Intervenção Militar pedida por uma fração da população brasileira em frente a alguns quartéis Brasil afora.
Muitos, inclusive ex-militares, acusaram as Forças Armadas de terem “se vendido”, de terem “abandonado a nação a própria sorte”, afirmaram que servem apenas para realizar faxina nos quartéis ou para combater mosquitos da dengue. A estes cidadãos pergunto:

Onde estavam quando por aproximadamente 30 anos a mídia difamou as Forças Armadas no período pós-governos militares? Onde estavam quando as Forças Armadas foram sucateadas?
Onde estavam quando o ensino nas escolas públicas foi destruído com a teoria imbecil de Paulo Freire? Onde estavam quando o atendimento médico à população faliu?
Onde estavam quando viam políticos enriquecendo ilicitamente? Onde estavam quando uma refinaria sucateada era comprada a preço exorbitante?
Onde estavam quando outra refinaria era ocupada militarmente por Forças Armadas de outro país e após isto, “doada” à esse país?
Onde estavam quando terras riquíssimas em minerais, fauna e flora, posicionadas em nossas fronteiras eram demarcadas como Terras Indígenas, afrontando nossa soberania?
Onde estavam quando as obras prometidas para os grandes eventos realizados em nosso país foram superfaturadas e, mesmo assim, não entregues? Protestaram? Fizeram passeatas? Deram a cara a tapa?
Nessas ocasiões, as Forças Armadas estavam patrulhando fronteiras; apoiando populações carentes, levando atendimento médico, alimentos e água a lugares que a maioria da população nem sequer ouviu falar; estava apoiando na segurança de eleições; construindo estradas e abrindo poços artesianos para os mais carentes; realizando obras em trecho da Transposição do São Francisco; ampliando e readequando aeroportos, com a devolução de dinheiro público ao final das obras; realizando o trabalho de vários órgãos de segurança pública que entraram em greve, reivindicando salários melhores, muitas vezes maiores do que aqueles da própria tropa que os substituía e, sim, fazendo faxina, pois prezam pelo patrimônio público que a nação deixou sob sua responsabilidade.
Querer que o Exército realize uma Intervenção Militar, apenas para realizar o trabalho da Justiça, acelerando o processo e descumprindo a lei vigente, ou seja, o trabalho “sujo”, e “devolvendo” o poder aos políticos, após a eleição prevista, é pedir um “Atestado de Incompetência e Ingenuidade” às Forças Armadas, pois após tomar conhecimento da real situação de todos os problemas existentes, de toda a podridão da República, as Forças Armadas não poderão esquivar-se de cumprir sua obrigação, de “colocar ordem na casa”.
O momento atual é totalmente diferente daquele vivido em 1964, onde havia o apoio da mídia, da Igreja Católica, de grande parte dos governos estaduais e da opinião internacional às atitudes tomadas pela Forças Armadas, pois, lembrem-se, vivíamos a Guerra Fria, uma luta entre duas ideologias bem definidas, o que não ocorre em nossos dias.
Se houvesse uma Intervenção Militar, imediatamente seria tachada de “Golpe Militar”, a mídia estaria contra as Forças Armadas e jogaria a população contra o novo governo; o país sofreria sanções econômicas e embargos, após algum tempo greves e manifestações, até mesmo daqueles que apoiaram a Intervenção, eclodiriam em todo o país, o caos e a insegurança reinariam, a censura seria imposta e o uso da força seria necessário.
Após alguns anos, com a “casa em ordem”, a “Democracia” retornaria e o povo, a mídia e os oportunistas voltariam a execrar as Forças Armadas e o ciclo vicioso, mais uma vez, reiniciaria.
Assim, com a finalidade de diminuir o sofrimento para todos, utilizem a maneira correta e prevista legalmente: O Voto! Votem com consciência, não troquem este direito por um bujão de gás, um tanque de combustível ou a promessa de um cargo comissionado.
Façam valer seus direitos a todo o momento, assim que os erros cometidos pela administração pública forem apontados protestem em frente às Prefeituras, Câmaras, Senado, Palácios do Governo e etc!
Cobrem de seus representantes e não queiram jogar a responsabilidade de seus erros nos ombros das Forças Armadas!

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 140618 – Sempre criticando, eis a característica do homem – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Guia o meu povo e será abençoado

“Conhecido é Deus em Judá; grande é o seu nome em Israel.
E em Salém está o seu tabernáculo, e a sua morada em Sião.
Ali quebrou as flechas do arco; o escudo, e a espada, e a guerra. (Selá.) Tu és mais ilustre e glorioso do que os montes de caça.
Os que são ousados de coração são despojados; dormiram o seu sono; e nenhum dos homens de força achou as próprias mãos.
À tua repreensão, ó Deus de Jacó, carros e cavalos são lançados num sono profundo. Tu, tu és temível; e quem subsistirá à tua vista, uma vez que te irares? Desde os céus fizeste ouvir o teu juízo; a terra tremeu e se aquietou,
Quando Deus se levantou para fazer juízo, para livrar a todos os mansos da terra. (Selá.)
Certamente a cólera do homem redundará em teu louvor; o restante da cólera tu o restringirás.
Fazei votos, e pagai ao Senhor vosso Deus; tragam presentes, os que estão em redor dele, àquele que é temível.
Ele ceifará o espírito dos príncipes; é tremendo para com os reis da terra.” (Sl 76:1-12)

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 140618 – Guia o meu povo e será abençoado – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#TestemunhadeJesusCristo

O Magistrado e suas incumbências

“A ti, ó Deus, glorificamos, a ti damos louvor, pois o teu nome está perto, as tuas maravilhas o declaram. Quando eu ocupar o lugar determinado, julgarei retamente.
A terra e todos os seus moradores estão dissolvidos, mas eu fortaleci as suas colunas. (Selá.) Disse eu aos loucos: Não enlouqueçais, e aos ímpios: Não levanteis a fronte; Não levanteis a vossa fronte altiva, nem faleis com cerviz dura. Porque nem do oriente, nem do ocidente, nem do deserto vem a exaltação. Mas Deus é o Juiz: a um abate, e a outro exalta.
Porque na mão do Senhor há um cálice cujo vinho é tinto; está cheio de mistura; e dá a beber dele; mas as escórias dele todos os ímpios da terra as sorverão e beberão. E eu o declararei para sempre; cantarei louvores ao Deus de Jacó.
E quebrarei todas as forças dos ímpios, mas as forças dos justos serão exaltadas.” (Sl 75:1-10)

Jamais deve ser ignorado que todo poder provém de Deus e que aquela investidura que está sobre ti, não provém de ti e dos teus braços e de tua competência apenas, senão, que a Deus assim aprouve te colocar sobre o trono em que ora te assenta.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 140618 – O Magistrado e suas incumbências – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#TestemunhadeJesusCristo

Você enganado, é o que o poder precisa

Votação de emergência proibindo manifestação popular

Foi rasgada a constituição e não menos que isso
tudo foi feito para que o Temer continuasse no poder, no comando de toda a nação e dando a continuidade à caminhada ao poder do Foro de São Paulo
A SmartMatic que é empresa venezuelana e que tem sócios cubanos é a que domina a nossa eleição.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 080618 – Você enganado, é o que o poder precisa – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

Paraquedistas e Caveiras no ato contra a corrupção

Derrubar o crime político e toda a caterva que está no poder. “Se o crime é uma doença, os CAVEIRAS são a cura!”

Não me pergunte do que sou capaz, dê-me a missão!

Ao que tudo indica, as coisas estão caminhando para aquilo que é a salvação de nossa nação.
Temos que ter certeza que nem tudo o que circula por aí é o que deveria estar acontecendo, mas em virtude de que tudo o que está acontecendo em nosso País são atos de criminosos, então, não vejo porque, em algum determinado momento, surjam algumas pessoas que queiram fazer alguma diferença à revelia.
O Gilmar Mendes quer conversar com homens das quadrilhas criminosas, porque é a eles que ele solta, então, aí está mais um grupo de pessoas, que muito brevemente poderão estar à caça de pessoas como Gilmar Mendes, Michel Temer, Lewandowski, Dias Tóffolli, Cármen Lúcia, Alexandre de Morais, etc…
O militar recebe a missão e o restante, eu diria: Deixa com eles, porque eles não são de desistir de missão alguma.
E pessoas de bem, pessoas que realmente estão com sangue no olho, estão acordando e com toda a certeza, haverá uma grande revolução e nessa grande revolta, não haverá meio algum de que as coisas se ajeitem apenas pelo andar da carruagem.

O 00 que é alguém que está de acordo com a insurreição, e é que está determinando os rumos de toda essa revolta.
O 01 que é o general Villas Boas, está sendo despejado do poder, e não creio que irá encontrar ninguém que o defenda a ponto de devolver-lhe ao poder.

Estamos vendo mais uma revolta e essa parece ser a mais importante de toda a história brasileira, desde 1985. Como está dito pelo exército de Caxias: “Por aqui não passarão!”

Cabo Correia, e outros, algumas pessoas muito bem treinadas. “Conheça-te a ti mesmo e ao teu inimigo e não temerás o fim de cem batalhas!”
Os canalhas despertaram algumas pessoas na sociedade que não poderiam ter sido acordadas. Pois bem, tanto fizeram, que agora eles acordaram, e eu vou me divertir em ver a ação de toda essa tropa realmente de Elite.
Reservistas, membros da Ativa e alguns outros que resolveram se unir para Morrer por alguma coisa, e nunca, jamais morrer sem razão.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 090618 – Paraquedistas e Caveiras no ato contra a corrupção – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE

As provas de que o crime compensa

Pedro Correa, ex-deputado e ex-presidente do PP, (diz claramente em sua entrevista que desde que ele entrou na política em 1978) foi condenado por corrupção e por lavagem de dinheiro, no mensalão primeiro e depois de ter perdido a primariedade no crime, volta a ser condenado na Lava-jato, e também tendo operado desvios na Petrobrás, através do Petrolão; mas observem a pena que o indivíduo recebe. Sendo uma pena de 29 anos, cinco meses e dez dias, enclausurado em seu apartamento cobertura duplex de frente para o mar na Praia de Boa Viagem em Recife – PE.
Ele deixa claro que o achaque sempre foi o modus-operandi, pois, ele afirma que a partir de um determinado período, que não se precisa muito bem ao certo, os empresários próximos às eleições desapareciam, dando a entender que os canalhas, os câes carniceiros, tiveram que tomar outras atitudes para manter os empresários como suas prostitutas, ou como seus cafetães, conforme se queira ler; o resultado, sempre será o mesmo.
Pedro Correa em sua cobertura na Praia de Boa Viagem, viajando de como era quando ele entrou na política a 30 anos atrás e de como vem sendo desde então.
Ou seja, ele próprio se denuncia como bandido, como safado que sempre foi, pois ao entrar na política e daquela forma ter visto como é que de fato funcionava, se não denunciou e ali continuou, é porque daquilo gostou, e àquilo se acomodou.
Foi sendo transformado, pela imagem liquefeita que nunca teve. Pensou que poderia ser um homem honrado, um homem que pudesse vir a ser exemplo a muitos, mas essa imagem, se desfez pela sua própria monstruosidade que apresenta agora em uma de suas inúmeras entrevistas ao Globo.
Aquela imagem que poderia ter prevalecido, e que possivelmente em algum tempo até poderia ter sido manifesta com muito maior caráter e honra, perdeu-se, por conta de sua ganância.
Hoje ele se deleita em seu apartamento que a justiça permite que lhe sirva de cela, mas sabemos que sua consciência não lhe permite assumir isso tudo com a tranquilidade de um homem de bem.
É bem verdade que a justiça, ou melhor, os senhores que aplicam a justiça em nosso País, estão sendo injustos, pois, permitir a um estelionatário, ladrão do dinheiro público, corrupto e corruptor que continue seu convívio entre tudo aquilo que ele amealhou com falcatruas e meias verdades, e abundância de crimes em volta para a tudo acobertar, não é senão um prêmio a que os poderosos, possam continuar roubando, pois estarão sempre cobertos e protegidos pelos seus.
Tirar toda essa fortuna e fazer com que ela volte a seus verdadeiros donos, isso é o que os nossos homens do poder não fazem e não o querem fazer, até porque, o feitiço, pode virar contra o próprio feiticeiro.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (Oi)
(41) 99820-9599 (Tim)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 090618 – As provas de que o crime compensa – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

#COJAE