A quem não sabe, Joseph Goebbels, o mestre da publicidade socialista pregava:

“Toda propaganda deve ser popular, adaptado o seu nível ao menos inteligente dos indivíduos a quem é dirigida a informação. Quanto maior seja a massa a convencer, menor deverá ser o esforço mental a ser realizado. A capacidade receptiva das massas é limitada e sua compreensão escassa; além disso, eles têm grande facilidade para esquecer.” (Joseph Goebbels)

Hino Nacional Brasileiro – (Letra: Joaquim Osório Duque Estrada – Música: Francisco Manuel da Silva)

Ouviram do Ipiranga às margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.
Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito à própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada
Salve, Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu risonho e límpido
A imagem do Cruzeiro resplandece.
Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza.

Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada,
Brasil!

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!
Do que a terra mais garrida
Teus risonhos lindos campos têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida no teu seio mais amores.

Ó Pátria amada,
Idolatrada
Salve, Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado
E diga o verde-louro desta flâmula
Paz no futuro e glória no passado.
Mas se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta
Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada,
Brasil!

Vocabulário utilizado no Hino Nacional
Ipiranga = Riacho localizado em São Paulo, onde foi declarada a Independência do Brasil, por D. Pedro I. Pláscida = Serenas, tranqüilas, mansas, sossegadas, calmas, pacíficas, brandas. Brado = Grito (o Grito do Ipiranga), clamor
Retumbante = Que retumba, que reflete com estrondo, que estrondeia que ecoa, que ribomba, que ressoa.
Fúlgidos = Fulgentes, que têm fulgor, que fulgem, luzentes, brilhantes, cintilantes, fulgurantes, fulgurosas
Penhor = Garantia, segurança, prova, valor de uma coisa que dá direito a (garantindo) outra Seio e peito = Alma, interior, coração, âmago
Idolatrada = Adorada, venerada, amada em excesso, como se ama um ídolo (com excesso de sentimento)
Vívido = Que tem vivacidade, ardente intenso, vivo, luminoso, brilhante, expressivo, significativo
Límpido = Nítido, claro, limpo, polido, brilhante, puro, transparente, translúcido, sem nuvens, desanuviado ingênuo, simples Cruzeiro = a constelação do Cruzeiro do Sul
Resplandece = Brilha muito, rutila, releva-se, sobressai
Impávido = Que não tem medo ou pavor, destemido, afoito, intrépido, denodado
Colosso = Enorme, gigante, estátua descomunal, objeto de enormes dimensões, grande poderio ou soberania Espelha = Retrata, reflete, deixa ver
Fulguras = Brilhas, resplandeces, fulges, fulguras, relampejas, cintilas, sobressais, realças Florão = Ornamentação de ouro e/ou pedras preciosas no centro de uma coroa Garrida = Alegre, brilhante, viva, elegante, graciosa, vistosa Lábaro = Bandeira (estandarte), a Bandeira Nacional (estrelada) Verde-louro = Verde-amarelo
Flâmula = Bandeira
Clava forte = arma forte (a guerra)
O Hino Nacional brasileiro já teve três letras diferentes. A primeira é de 1831 para comemorar a abdicação de D. Pedro I e seu retorno a Portugal. Em 1841, o Hino recebeu a segunda letra, que celebrava a coroação de D. Pedro II. Com a proclamação da República, essa letra, monarquista, caiu em desgraça, mas só foi substituída em 1922.
http://www.facebook.com/apostoloelyvidal/videos/714281742034882/?l=6067815058736518904

Vejam a ditadura comunista… Vejam a truculência…

E entendam para onde estamos sendo guiados…
Estão criando um caos no campo, e os motivos para isso são bem compreendidos: trata-se do esfacelamento do território, e a criação de espaços sem possibilidade de intervenção do Estado. Assistam ao caos, agora. (Matheus Faria)
http://www.facebook.com/apostoloelyvidal/videos/713932362069820/?l=4129623227211422802

Dr. Rosinha está com nojinho de foto de Bolsonaro e Fraga desafiando bandidos

E não é que eles conseguem mesmo se rebaixar em termos morais a cada dia que passa? Quando achamos que eles já chegaram ao fundo do poço, sempre temos alguém como Dr. Rosinha, deputado federal pelo PT do Paraná, para quebrar novos recordes. Ao Pragmatismo, ele reclama de uma foto que “ofende” os marginais. Leia mais:
Um dos símbolos da aprovação desta ​e​menda ​c​onstitucional [redução da maioridade penal de 18 para 16 anos] foi uma foto (nojenta) que circulou na ​internet. A foto foi feita, segundo o crédito que est​á​ na internet, por Ailton de Freitas, dentro da Câmara dos Deputados, no dia da votação da PEC. Na foto, dois deputados, Alberto Fraga (DEM-DF) e Jair Bolsonaro (PP-RJ), integrantes da ​chamada ​bancada da bala, simulam, com as mãos e os dedos indicadores em riste, darem tiros. Ao ver a foto​,​ cada qual lhe dá a concepção que ideologicamente queira. Eles passam, pela foto, a concepção deles, que pode ter recepção em parte da sociedade, que é um simples recado: menores, principalmente negros e pobres, se preparem para enfrentar uma violência maior do que já enfrentam. Se preparem, a morte ronda ​você ​e a vida pode ser mais curta do que pensa. Para mim, pela minha ideologia e minha concepção de vida​,​ a foto, o gesto e quem o pratica só cabe um adjetivo: nojento.
Haja saco, viu…
Quer dizer que, na visão do Dr. Rosinha, dois deputados mandando uma mensagem até espirituosa para marginais constitui uma “abominação”. Enquanto isso, os marginais que não apontam dedos, mas armas, antes de estuprar, roubar e matar, são pobres vítimas. Os tais “anjos sem asas”. Provavelmente, ele está preocupado com os sentimentos de marginais, que poderiam ficar magoados com a foto acima. Como se os bandidos dessem qualquer pelota para isso.
Em tempo: que parte da imagem dos deputados demonstra preferência em ver “negros e pobres” mortos? Alias, a maioria dos “negros e pobres” não é composta de bandidos. Como se nota, não demonstra muito para o petista manifestar racismo enquanto finge lutar contra ele.
No geral, vemos apenas histeria simulada e a tradicional ausência deliberada de senso de proporções. Dr. Rosinha diz achar tal imagem “nojenta”. Só por isso dá para ter uma ideia do que este sujeito entende por “higiênico”. Repugnante mesmo é o senso moral de um petista que rejeita qualquer manifestação de indignação contra marginais violentos.
Dr. Rosinha é nojento ao quadrado.
http://lucianoayan.com/2015/09/04/dr-rosinha-esta-com-nojinho-de-foto-de-bolsonaro-e-fraga-desafiando-bandidos/

O Governo Petista Acabou. Alguma Dúvida?

O Brasil está sem comando, acho que isso já ficou claro para todos os brasileiros com um mínimo de discernimento. E sem comandante, como bem sabemos, não há perspectivas de nos livrarmos da tragédia a que o lulopetismo levou o País. Essa é a realidade nua e crua. O governo acabou. Não tem mais credibilidade. Precisam ser afastados os responsáveis para que possam ser adotadas as medidas, certamente dolorosas, que se fazem necessárias e impedir que o Brasil naufrague de vez. Os integrantes dos demais poderes da República precisam compreender isso e buscar uma solução antes que seja tarde demais.
A saída tem que se dar, necessariamente, pelas vias institucionais. Aplicando a legislação vigente. O que nos causa espanto é que, apesar dessa catastrófica situação, os ocupantes do governo ainda conseguem controlar boa parte das instâncias superiores dos poderes.
É um absurdo assistirmos renomadas personalidades – políticos e juristas sobretudo – declararem que não existem motivos ou elementos que justifiquem a instauração de um processo de impeachment. Como se toda a população brasileira fosse constituída de iletrados e imbecis para aceitarem tamanho disparate.
A situação é delicada porque a corrupção atingiu toda a cúpula dos poderes da República e fica um jogo de empurra e conchavos, uns buscando encobrir as responsabilidades de outros, numa tentativa desesperada de se salvarem todos de uma cassação e condenação criminal.
Sequer se vislumbra um movimento de pessoas decentes, com peso e capacidade política para liderarem um movimento de expurgo desses agentes nocivos à administração pública.
O que existe são movimentos incipientes criados pelas redes sociais, que apesar de já terem obtido significativos resultados com danos para a imagem do governo, pouco conseguiu com relação ao seu impedimento.
O aspecto menos ruim, ainda assim perverso, disso tudo é que quanto mais a economia se deteriora, mais se acentua a rejeição ao petismo e a esses partidos de esquerda que anarquizaram o país. Mas é notório que o povo brasileiro tem memória curta. E a pergunta que não quer calar é: será que esse caos terá ensinado o suficiente aos eleitores brasileiros?
Gilberto Rodrigues Pimentel é Presidente do Clube Militar. (04/09/2015)
http://clubemilitar.com.br/pensamento-do-clube-militar-43/

como vivia a família do menino sírio Aylan que morreu tentando atravessar o Mediterrâneo

Por trás da foto: como vivia a família do menino sírio Aylan que morreu tentando atravessar o Mediterrâneo – A luta da carne com o espírito
“Mas vejo nos meus membros outra lei que batalha contra a lei do meu entendimento e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?
Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. Assim que eu mesmo, com o entendimento, sirvo à lei de Deus, mas, com a carne, à lei do pecado.” (Rm 7:23-25)
Muito triste… Os sonhos que não se realizam, por conta de desmandos de autoridades que não se preocupam com uma vida humana, preocupando-se apenas com seus desejos, com seus devaneios contra a liberdade.
Que Deus tenha misericórdia, ignóbeis seres que somos… – (ap. ely silmar vidal)

Receita Federal institui nova obrigação acessória e financeira

A partir de dezembro de 2015 todos os seus movimentos financeiros passarão a ser enviados pelos bancos à Receita Federal, automaticamente. O seu Plano de Saúde e demais instituições financeiras com as quais se relaciona também enviarão.
A Instrução Normativa 1.571/2015 traz a determinação de que os bancos, seguradoras, planos de saúde, distribuidora de títulos e valores mobiliários e demais instituições financeiras, deverão enviar para a Receita Federal, toda a movimentação financeira dos contribuintes (mês a mês) e (saldos no final de cada ano) de todas as operações que o contribuinte realizou no ano.
Não mais interessa somente o saldo em 31/12 de cada ano, pois a informação trará toda a movimentação (mês a mês) de todo o valor financeiro que o contribuinte movimentar em suas contas bancárias.
O propósito é conhecer a movimentação financeira detalhada de cada contribuinte brasileiro (seja pessoa jurídica ou física) e assim confrontar os valores informados com os declarados pelo cidadão ou pelas empresas (“cruzamento fiscal”).
Nesse cenário, o contribuinte deverá estar atento, e declarar com precisão sua renda e movimentação de recursos, sob pena de ser intimada a prestar esclarecimentos à Receita Federal. Trata-se de uma nova fase no cerco aos contribuintes, um “BBB” eletrônico e universal, do qual ninguém escapa.
Portanto, as pessoas físicas deverão adequar-se, de forma imediata, aos novos cruzamentos eletrônicos. A movimentação bancária, por exemplo, precisa estar justificada por rendimentos compatíveis ou devidamente esclarecida por documentos idôneos (como empréstimos bancários). Na discrepância de dados, prevalecerá a presunção de sonegação.